Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
29/03/19 às 5h32 - Atualizado em 29/03/19 às 15h07

Museu Nacional publica catálogo da exposição Antologia: Nilce Eiko Hanashiro

COMPARTILHAR

O Museu Nacional da República realizou na noite dessa quinta-feira (28) o Lançamento do catálogo da exposição Antologia – Nilce Eiko Hanashiro – com curadoria de Fernando Cocchiarale e Gladstone Menezes. Durante o evento os visitantes puderam contemplar a mostra que segue exposta até domingo (31) e reconstrói a trajetória da artista.

A impressão faz parte do projeto, patrocinado pelo FAC – Fundo de Apoio à Cultura do Distrito Federal, que culminou na montagem da mostra. O catálogo representa em forma de publicação toda a exposição, há uma parte com registros da montagem, imagens das obras e também de documentos e objetos da artista. Além disso o acervo foi todo digitalizado, catalogado e fichado, resultando em um rico material de pesquisa, para que os jovens conheçam e se apropriem dessas referências de artistas locais que tiveram seu papel na formação artística da cidade.

Para o curador Gladstone Menezes a exposição tem o objetivo principal de mostrar, sobretudo para os jovens, a história que Brasilia tem. “Já temos um percurso artístico considerável, do qual fazem parte Athos Bulcão, Rubem Valetim e outros nomes conhecidos, mas as referências locais a serem exploradas vão muito além. A minha intenção ao montar essa exposição e algumas outras é de registrar artistas que tiveram uma trajetória importante para a formação artística da cidade e que as gerações mais novas ainda não puderam ter acesso”, conclui.

A artista se mudou de São Paulo para Brasília com os pais ainda criança, nos anos 50. Nos anos 70 frequentou a Escolinha de Arte do Brasil e a Escola de Artes Visuais do Parque Lage, no Rio de Janeiro, onde desenvolveu técnicas variadas com lápis, nanquim guache e pastel. Nos 80, já em Brasília, passou a explorar a performance, a fotografia e a instalação.

Segundo Gladstone, que conviveu com a artista, ela se considerava uma brasiliense e se orgulhava de ser canganda, de família pioneira. ” Após seu falecimento em 2015 reunimos parte da obra dela para montar essa exposição. Selecionamos 330 obras de um acervo de quase dois mil trabalhos. Escolhemos desenhos, registros de performances, fotografias os objetos e instalações, e outros trabalhos que ela desenvolveu desde os anos 70″, relata o curador.

Trata-se de uma grande retrospectiva da carreira de uma das mais expressivas artistas de Brasília, cuja obra é múltipla, diversa e plena de singularidades. Estão expostas peças de seu trabalho que manteve um diálogo com aquilo que de mais importante se produziu em arte contemporânea nas últimas décadas, no Brasil e no mundo. A antologia apresenta também documentos, como fotografias de viagens, negativos fotográficos, diplomas e certificados e alguns objetos pessoais.

Serviço:
Antologia: Nilce Eiko Hanashiro
Local: Museu Nacional Da República (Setor Cultural Sul Lote 02 – Esplanada Dos Ministérios)
Data: de 6 de fevereiro a 31 de março
Horário: terça a domingo, das 9h às 18h30.
Telefone: 3325-5220