Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
11/02/19 às 16h53 - Atualizado em 11/02/19 às 16h53

MuN recebe exposição “In vitro”: o Gabinete de Maravilhas de Leo Coimbra

COMPARTILHAR

Leo Coimbra, artista brasiliense radicada no Quênia, abre às 19h30 do dia 12 de fevereiro, na Sala 2 do Museu da República,  a sua decima primeira exposição  individual: “In Vitro” .

 

A artista mostra na capital o seu mais recente trabalho na forma de várias instalações que (re)utilizam  e  reciclam  materiais  e objetos de consumo, conferindo-lhes  novos significados,  capturados em  inúmeros vasilhames de vidro.  Trata-se de nova proposta artística, que complementa trabalhos de pintura e colagem já apresentados em anos passados, em diferentes espaços culturais de Brasília, mas também em Nova York, Washington, Quito, Nova Delhi e Lima.

 

Para Paulo Andrade, também artista plástico radicado em Brasília, nessa mostra, Leo Coimbra é “artista/cirurgiã/curandeira/maga/artesã que desafia com humor o coro do consumismo rotulante”.

 

Para a artista, “Essas instalações resultam da necessidade de desenvolver uma narrativa de sobrevivência. Proponho ocupar e fertilizar o espaço dentro de recipientes de vidro reaproveitados. Busco a surpresa do espectador,. Quero  provocar o olhar curioso, através do vidro, para o “momento único”, dar significado àqueles pequenos e grandes acontecimentos que procuramos preservar. Apresento “conservas” existenciais, coleções de recortes e colagens de vida.

 

A vida feita “em conserva”, reciclada pela Arte. Conheço meu passado mas tento decifrar o futuro. Sou uma transeunte que coleciona, recolhe memórias  e  visões. In vitro é minha aposta no comum feito notável, no extraordinário que abriga o futuro.

 

Nas palavras do escritor carioca Gustavo Pacheco “Houve um tempo em que arte, ciência e assombro eram coisas que não precisavam ser separadas: é provável que esse tempo ainda exista em alguém ou algum lugar, mas para a maioria de nós, mortais insípidos, ele é apenas um fragmento de fragrância do passado. Essa fragrância remete aos gabinetes de curiosidades ou quartos de maravilhas, as fascinantes coleções de objetos singulares e exóticos que eram tão comuns na Europa até o começo do Antropoceno. Leo Coimbra não é uma mortal insípida: a prova disso é o espantoso Gabinete de Maravilhas que ela construiu e que agora está diante de nossos olhos”.

 

A exposição “In Vitro” permanecerá aberta até 17 de março de 2019.

 

 

 

SERVIÇO:

 

Exposição: “In vitro”: o Gabinete de Maravilhas de Leo Coimbra

 

Local: Museu Nacional da República / Sala 2

 

Abertura: 12 de fevereiro de 2019 às 19h30

 

Visitação: 13 de fevereiro a 17 de março

 

Horário de Visitação: terça a domingo de 9h às 18h30

 

Informações: 3325 5220

 

Entrada Franca