Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
15/06/12 às 14h38 - Atualizado em 13/11/18 às 14h37

MinC inaugura espaços da Cultura na Rio+ 20

COMPARTILHAR

MinC inaugura espaços da cultura na Rio+ 20

Em solenidade para 500 convidados, Ana de Hollanda abre Galpão da Cidadania e Armazém da Utopia

Rio de Janeiro – A abertura oficial do Galpão da Cidadania e do Armazém da Utopia ocorreu hoje (13) no início da noite e foi uma prévia do que vem pela frente no amplo espaço reservado à Cultura durante a Rio+20: uma programação de qualidade com foco nas muitas caras do Brasil, organizada pelo Ministério da Cultura (MinC).

“Estou surpresa com a diversidade que a gente encontra aqui. Para quem está no Rio de Janeiro é quase uma obrigação visitar o galpão e ver um pouco do Brasil e suas culturas tradicionais, indígenas, visuais e sensoriais, com seus olfatos, cheiros e comidas”, afirmou, emocionada, a ministra da Cultura, Ana de Hollanda.

A ministra explicou que o visitante “pode ver um pouco da nossa cultura, mas essencialmente a que depende da preservação do meio ambiente”.

O secretário-executivo do MinC, Vitor Ortiz, agradeceu a presença de todos os representantes culturais no evento e afirmou que este é um momento importante e relevante para o MinC e, principalmente, para o Brasil, que sedia a conferência.

“Cumprimos um extenso cronograma para a realização deste evento que vem desde outubro de 2011, onde encontramos com as redes estaduais de cultura, em Belo Horizonte”, afirma o secretário.

Vitor Ortiz lembrou, também, das conquistas que o MinC conseguiu ao longo deste ano, como a aprovação da Proposta de Emenda à Constituição 416/2005, que institui o Sistema Nacional de Cultura (SNC), pela Câmara dos Deputados, e a publicação de um decreto presidencial que alterou a estrutura do ministério e criou a Secretaria de Economia Criativa (SEC) e a Secretaria da Cidadania e da Diversidade Cultural (SCDC).

O secretário de Cultura do Distrito Federal e presidente do Fórum Nacional de Secretários e Dirigentes Estaduais de Cultura, Hamilton Pereira, disse que a conferência, em especial os espaços da cultura, apresenta aos visitantes e participantes o que o país tem de melhor.

A subsecretária de Ação Cultural do Estado do Rio de Janeiro, Beatriz Caiado, explicou ao público que a programação foi montada em parceria com os pontos de cultura do país. Em suas palavras ela parabenizou a primeira pajé mulher, Patani, pela luta, trabalho e dedicação à tribo Yawanawa do Acre.

A Secretária de Articulação Institucional e Cidadania Ambiental, Samira Crespo, que representou a ministra do Meio Ambiente, Isabela Teixeira, disse que o espaço é a mais  forte representação do povo brasileiro. Ela deu boas vindas a todos na conferência.

Diversidade

Além dos espaços que contemplam as artes, vivências, fazeres e tradições brasileiras, os convidados assistiram a shows que uniram o erudito e o popular.


O PIM – Projeto Integração pela Música (Pontão de Cultura desde 2008), um programa comunitário que reúne cerca de 500 jovens músicos da cidade de Vassouras (RJ), divididos entre uma orquestra sinfônica e uma banda de música popular, executou obras que vão de autores clássicos ao samba de raiz e ao jazz.

“É maravilhoso tudo o que está acontecendo aqui”, comemorou Cláudio Moreira, maestro e regente da orquestra comunitária 

Fuzuêzinho, espetáculo de dança afro-brasileira apresentado pela Companhia Aruanda, do Rio de Janeiro, também chamou a atenção dos convidados.

O diretor e produtor do grupo, Dário Firmino, destacou o fato de a companhia ser chamada para abrir a programação. “Foi muito legal, muito boa a iniciativa de ter um grupo de cultura popular fazendo a abertura do evento”, disse.

Estiveram presentes na solenidade os secretários de Articulação Institucional, Roberto Peixe; do Audiovisual, Ana Paula Santana; da Cidadania e da Diversidade Cultural, Márcia Rollemberg; da Economia Criativa, Claudia Leitão; de Fomento e Incentivo à Cultura, Henilton Menezes; e de Políticas Culturais, Sergio Mamberti.

Também participaram do evento o presidente do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), Luiz Fernando de Almeida; o presidente do Instituto Brasileiro de Museus (Ibram), José do Nascimento Junior; o presidente da Agência Nacional do Cinema (Ancine), Manoel Rangel; o presidente da Fundação Casa de Rui Barbosa (FCRB), Wanderley dos Santos; o presidente da Fundação Cultural Palmares, Eloi Ferreira de Araujo; e o presidente da Fundação Nacional de Artes (Funarte), Antônio Grassi, além de representantes regionais de Cultura.

A programação dos espaços está aberta ao público de 14 a 22 de junho. O visitante pode acessar aqui toda a programação. 

(Texto: Danilio Oliveira e Marcelo Leal, Ascom/MinC)

(Fotos: Caru Ribeiro e Luciana Avellar, Ascom/MinC)

Com informações do Ministério da Cultura

{gallery}galerias/minc_cultura_rio{/gallery}