Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
9/05/18 às 18h06 - Atualizado em 13/11/18 às 15h07

Maio da Diversidade Cultural

COMPARTILHAR

Ampla programação busca incentivar respeito e tolerância

 

No dia 21 de maio, é celebrado o Dia Mundial da Diversidade Cultural para o Diálogo e o Desenvolvimento. Para comemorar a data, a Secretaria de Cultura promove o Maio da Diversidade – um mês inteiro de atividades que incluem apresentações, debates, exposições, rodas de conversa para refletir sobre a importância do respeito e da valorização das expressões culturais.

 

Confira a programação completa

 

A programação teve início com o lançamento do Mapeamento dos Terreiros do Distrito Federal e dos Prêmios Brasília Junina e Cultura e Cidadania. Haverá também apresentações do projeto Quilombos da Liberdade, que leva manifestações da cultura afro-brasileira para escolas públicas do DF. Entre 07 e 11 de maio, acontecerá a Semana da Educação para a Vida, com atividades na Unidade de Internação de Santa Maria, que vai discutir a falsa abolição da escravatura no Brasil com bate-papo musicado, sarau e apresentação teatral.

 

No Museu Nacional da República, será aberta a exposição Via Crucis, no dia 10, e acontecerá a capacitação Descontruindo Preconceitos, a roda de conversa Gêneros e Sexualidades e a mostra de curtas sobre trangeneridades no dia 12. O projeto UP Crew terá edições em Ceilândia, Paranoá e no Plano Piloto entre os dias 11 e 20 de maio. Nos dias 16, 17, 22, 23 e 29, oficinas na Sala Pompeu de Sousa, na Secretaria de Cultura, vão tirar dúvidas sobre os prêmios lançados.

 

O Maior São João do Cerrado também compõe a programação, e acontecerá entre os dias 18 a 20 de maio em Ceilândia. Nos dias 25 e 26 de maio acontecerá mais uma edição do Encontro da Rede de Pontos e Pontões de Cultura do DF. Nos mesmos dias também acontecerá o 2º Festival de Viola Caipira de Brasília. E fechando atividades, a mesa redonda “Diálogos sobre 1988 – Memórias e histórias das lutas negras no Distrito Federal” que também vai debater a “farsa da abolição” e o “mito da democracia racial”.

 

A proposta da programação é promover múltiplas perspectivas acerca de temas de que tratam a Diversidade Cultural, que engloba aspectos sociais, econômicos, identitários, intelectuais e religiosos. Compreender toda essa complexidade é fundamental para a garantia dos direitos e o exercício da cidadania. O reconhecimento e o respeito dessa diversidade é que determinam a promoção e a valorização da cultura de um povo.

 

Sobre a data

O Dia Mundial da Diversidade Cultural para o Diálogo e o Desenvolvimento, celebrado no dia 21 de maio, foi proclamado pela Assembleia Geral da ONU em 2002, em comemoração à aprovação em 2001 da Declaração Universal da UNESCO sobre a Diversidade Cultural. O documento estipula que a diversidade cultural é um patrimônio comum da humanidade e como tal deve ser respeitada, reconhecida e valorizada.

 

Em seguida, em 2005, foi aprovada, em Paris, durante a 33ª Conferência Geral da UNESCO, a Convenção sobre a Proteção e Promoção da Diversidade das Expressões Culturais. Entre os objetivos do documento, está o de proteger e promover as diversas expressões culturais, com a criação e desenvolvimento de políticas públicas nesse sentido. O Brasil é um dos signatários da Convenção, e teve papel fundamental na sua aprovação.