Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
9/06/16 às 12h07 - Atualizado em 13/11/18 às 14h50

Obras, sistema de arte e editais são prioridades da Cultura

COMPARTILHAR

Reunião de alinhamento com o governador apresentou avanços da pasta neste ano

Na tarde desta quarta (8), o secretário de Cultura, Guilherme Reis, e sua equipe de subsecretários alinharam com o governador do DF, Rodrigo Rollemberg, as prioridades da pasta. São muitos os avanços cotabilizados, desde o recorde de pagamentos do Fundo de apoio à Cultura (FAC) em 2015, a adesão de empresas e proponentes à Lei de Incentivo à Cultura (LIC), ao encaminhamento para a Lei Orgânica da criação do Sistema de Arte e Cultura.

A reunião no Palácio do Buriti também teve a presença da secretária de Planejamento, Orçamento e Gestão, Leany Lemos, e do diretor-presidente interino da Companhia Urbanizadora da Nova Capital do Brasil (Novacap), Júlio Menegotto, além da secretária-adjunta, Nanan Catalão; das subsecretárias de Políticas de Desenvolvimento Cultural e Promoção Cultural, Mariana Soares, e de Cidadania e Diversidade Cultural, Jaqueline Fernandes; os subsecretários de Fomento e Incentivo Cultural, Thiago Rocha Leandro, e de Administração Geral, Tiago Gonçalves.

O governador pediu pressa ao andamento das obras dos espaços culturais fechados. O Centro de Dança já tem 30% da obra concluída e mantém o prazo de reabertura para novembro ainda deste ano. A reforma do Espaço Cultural Renato Russo será a próxima a sair do papel. Segundo o diretor-presidente interino da Novacap, o edital para restauração do espaço sairá nos próximos dias. A licitação para recuperar o Museu de Arte de Brasília (MAB) ficará para o próximo mês.

Entre outras questões, a Cultura trabalha em uma série de editaisde chamamento público para o próximo semestre para, por exemplo, levar choro às escolas, realizar oficinas artísticas e ocupar espaços da própria pasta, como a Casa do Cantador e a Galeria Athos Bulcão.

Outra entrega positiva apresentada ao governador foi da conclusão do convênio realizado com o Ministério da Cultura para a realização do Circuito de Feiras do Livro, que passou por nove regiões administrativas de março a abril, contabilizando a participação de mais de 40 mil pessoas nas atividades promovidas pelo projeto.