Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
26/05/12 às 12h28 - Atualizado em 13/11/18 às 14h37

II Festival de Ópera de Brasília

COMPARTILHAR

a opera

De maio a junho, o palco da Villa-Lobos vai reunir uma enorme platéia para acompanhar oII Festival de Ópera de Brasília. Sob a direção do maestro e regente da Orquestra Sinfônica do Teatro Nacional (OSTNCS), Claudio Cohen, O II Festival tem como homenageada Asta Rose Alcaide e traz três espetáculos: La Bohème, de Giacomo Puccini,Cavalleria Rusticana, de Pietro Mascagni e Carmen de Geroge Bizet.

A abertura é na sexta (25/05) com a ópera La Bohème. Entrada franca, mediante ordem de chegada. A expectativa é que, aproximadamente, 10 mil pessoas acompanhem o Festival.

Na montagem das óperas, além da participaçãO de solistas e intérpretes a Orquestra será acompanhada por coral brasiliense de 60 vozes, formado por adultos e crianças, montado especialmente para o Festival de Ópera de Brasília.

Conheça mais sobre cada ópera

La Bohème

A ópera narra a realidade de um grupo de quatro jovens – Rodolfo, Mimi, Musetta e Marcello – que moram juntos e enfrentam as mazelas do início da vida adulta, sem muito dinheiro e conforto precário nos subúrbios de Paris, no início do século 19. O espetáculo começa em uma noite fria de natal, quando a sorte dos jovens parece mudar: enquanto três deles lamentam a situação em que se encontram, um dos amigos chega radiante alegando ter ganhado dinheiro após aplicar um golpe em um velho. Durante as comemorações, porém, começam as manifestações de paixão, romance e intrigas. A trama traz reencontros, reviravoltas e uma chuva de sentimentos como vaidade, ciúmes e loucura.

(Solistas: Luciana Tavares, Lívia Bergo, Juremir Vieira, Jean Nardoto, Leonardo Neiva, Leonardo Páscoa, Sara Sarres, Aída Kellen, Hermógenes Correia, Gustavo Rocha, Cassiano Barbosa, Daniel Bastos e Rodrigo Krebs).

Cavalleria Rusticana

É uma ópera em um único ato de Petro Mascagni, estreada em 17 de maio de 1890, no Teatro Costanzi, em Roma. É dividida em duas partes, separadas por um intermezzo, mas se apresentam em cena contínua. O espetáculo, que se passa durante as comemorações de páscoa, narra a história de amor, traição, vingança e machismo entre os casais Turiddu e Santuza e Alfio e Lola. O drama começa quando Santuzza desconfia que o marido a trai com Lola, uma namorada que ele tinha antes de ir para o exército, mas que se casou com Alfio durante a guerra. Turiddo e Lola se reencontram depois de muito tempo trazendo à tona os antigos sentimentos e novas desconfianças.

(Solistas: Janette Dornellas, Juremir Vieira, Leonardo Páscoa, Maria Schramm e Valdenora Pereira).

Carmen

A ópera em quatro atos do compositor francês George Bizet estreou em 1875, em Paris. Nessa história, a cigana Carmen, o soldado José e o toureiro Escamillo formam um triângulo amoroso baseado em amor, ciúme doentio e morte. Na montagem para o festival, Luisa Francesconi estreará no papel de Carmen, que também terá Mere Oliveira como intérprete. O italiano Raffaele Sepe e Jean Nardoto darão vida a Dom José. O toureiro Escamillo será feito pelo brasiliense Leonardo Neiva e Micaela será interpretada por Patrícia Mello e Della Henry. O elenco conta ainda com 60 vozes do coral de Brasília.

(Solistas: Janette Dornellas, Mere Oliveira, Juremir Vieira, Hélenes Lopes, Leonardo Neiva, Marlon Maia, Patrícia Mello, Della Henry, Érika Kallina, Renata Dourado, Joyce Moreira, Hermógenes Correia, Francisco Bento Júnior, Leonardo Páscoa, Gustavo Rocha).