Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
22/10/13 às 12h08 - Atualizado em 13/11/18 às 14h39

Grupo colombiano abre festival internacional de bonecos

COMPARTILHAR


Evento reunirá artistas nacionais e internacionais no Teatro Nacional

O Grupo La Fanrarria, da Colômbia, abriu nesta segunda-feira (21) o 12º Festival Internacional de Bonecos de Brasília, tradicional evento de apresentações e seminários de teatro de bonecos que acontecerá no Teatro Nacional até 30 de outubro.

“Este é um momento de celebração da cultura popular e eu me sinto muito honrado de estar aqui e receber um evento tão importante”, afirmou o secretário-adjunto de Cultura, Miguel Ribeiro, durante a abertura do evento.

O espetáculo “Huevo de Picaflor” abriu o festival na Sala Martins Pena, e, por quase uma hora, apresentou a história dos índios latino-americanos, com bonecos feitos de barro, terra e urucum, recriando a vida na selva e o respeito à fauna e à flora.

“No início criamos um linguajar próprio que intitulamos de 'geringonça'. Mas com o tempo e com a vinda sempre constantes de crianças de todas as idades fomos inserindo pequenos trechos com palavras e frases. No Brasil, acrescentamos palavras e frases em português”, contou o diretor do espetáculo, Jorge Luis Pérez.

“Huevo de Picaflor”, que tem no elenco Ana Maria Ochoa Rojas, Ernesto Aguilar Roldán e Jorge Luis Pérez Valencia, já foi visto em Bogotá, Ilhas Canárias, Madrid, Barcelona, Costa Rica, entre outras cidades do mundo.

“É extremamente importante este festival, não só pelo caráter internacional, mas principalmente pela acessibilidade e por levar cultura de qualidade a várias cidades. É uma forma de diversificar e descentralizar a cultura no DF”, ressaltou o coordenador da Frente Parlamentar de Cultura do DF, deputado Claudio Abrantes.

FESTIVAL – O Festival Internacional de Bonecos de Brasília é o maior evento do gênero do mundo, se consideradas o número de apresentações.

Além de oito Estados brasileiros (CE, DF, PE, PB, PI, RN, RJ e SP), o festival também contará com a presença de grupos de nove países – Argentina, Chile, Colômbia, Cuba, Espanha, Itália, México, Peru e República Tcheca.

Os espetáculos têm entrada franca para todos os públicos e acontecerão em três etapas. O Teatro Nacional receberá a primeira etapa até 30 de outubro, com apresentações todos os dias.

A auxiliar administrativa Andreia da Silva, de 31 anos, foi com os três filhos e a sobrinha, Iascara de Souza, de 7 anos, à abertura do festival. “Eu vim no ano passado, os meninos adoraram e quando soube do espetáculo este ano comentei com eles, que ficaram muito animados. É uma oportunidade muito legal”, afirmou.

“Eu gostei demais. É muito legal ver os bonecos, quero vir de novo”, comentou a criança.

EDUCAÇÃO – Estudantes de todo o DF também participarão do festival, de acordo com o idealizador e coordenador-geral do Festival, o bonequeiro Ricardo Moreira. “Conseguimos ônibus que propiciarão aos alunos da rede pública de ensino do DF acesso facilitado aos espetáculos”, comemorou.

Berbarda Souza, de 35 anos, foi uma das estudantes que assistiu ao “Huevo de Picaflor” nesta segunda. “Foi a primeira vez que eu vim a um teatro de bonecos. É muito legal a escola nos trazer aqui. Além de tudo, ainda ouvimos um pouco de espanhol”, disse.

Viviane Pereira, de 22 anos, também comemorou a oportunidade de participar do festival. “O cenário, os bonecos, é tudo muito diferente, muito bem feito. Eu gostei muito de poder assistir”.

A expectativa é atender mais de 100 mil pessoas durante o evento, sendo mais de 3 mil só no Teatro Nacional.