Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
30/10/12 às 11h05 - Atualizado em 13/11/18 às 14h38

Governador Agnelo Queiroz visita obras de reforma do Cine Brasília

COMPARTILHAR

Governador Agnelo Queiroz visita obras de reforma do Cine Brasília

 “Essa é uma reforma de verdade e não uma 'maquiagem' como faziam no passado.”

A frase foi dita pelo secretário de cultura do DF, Hamilton Pereira, e define bem o canteiro de obras em que se transformou o Cine Brasília nos últimos meses.

Hamilton recebeu o governador Agnelo Queiroz e o vice, Tadeu Filipelli, para uma visita às obras do prédio com arquitetura de Oscar Niemeyer e que se tornou referência não só por receber um dos maiores festivais de cinema do país, mas também por ser um espaço para produções alternativas do cinema mundial.

A restauração do Cine Brasília começou em 2011 e, conforme anunciou o governador Agnelo durante a visita, será entregue à população em abril do ano que vem.

Dividida em três etapas, a obra começou com a impermeabilização e a instalação de para-raios. Na segunda fase está prevista a troca das instalações elétricas, hidráulicas e mecânicas, além da substituição do sistema de ar-condicionado. A última etapa será a construção do prédio anexo, projeto original do arquiteto Oscar Niemeyer, ainda em fase de detalhamento. De acordo com o governador, o custo total será de R$ 8 milhões de reais.

“Estamos trocando tudo porque aqui é um templo do cinema e da cultura do Distrito Federal”, disse Agnelo.

Uma das principais mudanças atendem às exigências da Lei de Acessibilidade. Rampas, poltronas para obesos, lugares para cadeirantes e piso tátil estão sendo construídos. Uma via de acesso para cadeirantes vai ligar o cinema à parada de ônibus no Eixinho L.

“O que nós estamos vendo aqui é uma obra de restauração que busca devolver para a cidade o magnífico espaço cultural audiovisual do cinema”, destacou o secretário Hamilton Pereira.

A tecnologia também integra a reforma do cinema. A sala de projeção, que conta com dois equipamentos de 35mm para rodar filmes em película, ganhará dois projetores digitais, que serão adquiridos pela Secretaria de Cultura. A intenção do governo é oferecer ao usuário não apenas conforto, mas também uma melhor experiência audiovisual.

A modernização do Cine Brasília vai manter as características importantes do projeto original: as bilheterias serão retiradas da entrada do saguão e passarão para a parede do fundo do cinema, do lado de fora. A fachada, em tijolos, também será preservada. A empresa responsável pela obra de reforma do espaço é a Pimar Engenharia e Comércio Ltda.

Outra característica que será mantida após a restauração do Cine Brasília é a sua programação, com lançamentos de filmes nacionais, mostras estrangeiras, semanas temáticas, debates, lançamentos de livros, exposições de pinturas, de fotografias e de cartazes. O espaço também será palco para intercâmbio e cooperação com as embaixadas, escolas públicas e universidades, contribuindo com projetos de formação de plateia e enriquecimento de nossa cultura.