Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
22/02/13 às 19h43 - Atualizado em 13/11/18 às 14h38

GDF lança FAC 2013 com investimento recorde de R$ 60 milhões

COMPARTILHAR

Governador Agnelo Queiroz anunciou o lançamento de sete editais para o primeiro semestre em todos os segmentos artísticos

O Governo do Distrito Federal avança na promoção da cultura na cidade. O governador Agnelo Queiroz, acompanhado da primeira-dama, Ilza Queiroz, anunciou, nesta sexta-feira (22), destinação de R$ 60 milhões para o Fundo de Apoio à Cultura. O recurso é o maior já investido na produção artística local. Ainda no primeiro semestre deste ano, 90% desse valor, o equivalente a R$ 51.470 milhões, serão repassados por meio de sete editais. “Isso garante o cumprimento da Lei Orgânica, que determina 0,3% dos recursos do GDF para a área”, ressaltou o governador.

Esse primeiro bloco de editais contemplará 444 projetos artísticos, de todas as linguagens, incluindo criação, produção e circulação no DF e Entorno. Ações de registro e memória, capacitação dos artistas, gestão cultural, pesquisa e indicadores, e preservação do patrimônio material e imaterial também serão financiados pelo FAC. Todas essas ações resultarão em 922 espetáculos durante 2013. “Isso significa uma média de 18 apresentações por fim de semana ao longo do ano, em todo o Distrito Federal”, garantiu o governador.
“Os editais serão realizados seguindo o modelo da nova política de fomento da Secretaria de Cultura, em vigor desde 2011. Entre as novidades, está o edital de demanda espontânea, para contemplar projetos inovadores e com múltiplas linguagens”, detalhou Agnelo Queiroz.

Os editais do FAC para o primeiro semestre de 2013 já foram aprovados pelo Conselho de Cultura do Distrito Federal. Eles ficarão disponíveis para consulta pública, no site do FAC (http://www.fac.df.gov.br/), até 10 de março. Nesse período, os interessados poderão fazer críticas e sugestões. No dia 11 do mesmo mês, haverá uma reunião entre a sociedade civil, o Conselho e a Secretaria de Cultura para discutir as propostas e possiblidades. Em seguida, no dia 13, os editais serão publicados no Diário Oficial do DF (DODF).

“Manteremos a mesma metodologia para que todos os seguimentos possam ajudar a aperfeiçoar o modelo de forma extremamente democrática, aberta e transparente”, afirmou o governador Agnelo Queiroz. Para o GDF, 2013 representa um marco histórico na área cultural. A Lei de Incentivo à Cultura e o aumento dos recursos do fundo colocam a capital federal em um patamar elevado. “Hoje, em valores absolutos, o FAC daqui é o maior do país”, destacou Agnelo Queiroz. De acordo com o secretário de Cultura, Hamilton Pereira, essa é uma conquista da atual gestão. “É com clareza que percebemos o cumprimento das propostas do início de governo. Isso é uma vitória não só para a classe artística, mas para o grande público”, comemorou.

Valorização – Cerca de 48% do valor anunciado para o primeiro bloco de editais, de aproximadamente R$ 24 milhões, serão investidos na difusão e circulação dos bens e serviços culturais. Outro segmento que merece destaque é o cinema. Em 2013, o GDF irá financiar até três longas metragens que tenham orçamento de até R$ 1 milhão. “É a mesma quantia repassada pelo Ministério da Cultura (MinC) para filmes de baixo orçamento”, acrescentou o governador. Os longas de documentário receberão R$ 350 mil, num total de três produções. Soma-se a esse total, R$ 120 mil para 14 curtas.
Também foram ampliados os recursos para criação de CD's, DVD's e videoclipes. A medida acompanha o crescimento do setor musical da cidade. Devido à grande demanda nos editais de 2012, também serão oferecidos mais recursos para montagem de espetáculos de teatro e dança. A cultura popular e o circo receberão reforço na verba para a realização de festivais e festas tradicionais.

Capacitação – Para garantir a correta aplicação dos recursos em espetáculos de qualidade, a Secretaria de Cultura, por meio da Subsecretaria de Fomento, irá oferecer cursos de elaboração de projetos. “Observamos uma crescente demanda por financiamento. Os recursos existem, mas os proponentes têm que saber como captá-los e apresentar as propostas”, destacou o governador.

Educação – O GDF vai investir, ainda, R$ 3 milhões na formação de plateia em escolas públicas. A verba aplicada na capacitação de contadores de histórias, mediadores de leitura e projetos de educação patrimonial. “Essa medida irá possibilitar às nossas crianças e adolescentes um contato qualificado com a arte e a cultura. Esse é um ponto fundamental na formação integral do cidadão e por isso deve ser incorporado, desde cedo, como um hábito”, salientou Agnelo Queiroz.
Também participaram da cerimônia o subsecretário de Fomento, Leonardo Hernandes, e o deputado distrital Cláudio Abrantes.

Fonte: Agência Brasília
Foto: Roberto Barroso