Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
28/01/13 às 13h04 - Atualizado em 13/11/18 às 14h38

GDF e Embaixada de Cuba prestam homenagem a José Martí

COMPARTILHAR

Evento comemorativo aos 160 anos de nascimento do herói cubano resgata memória do líder com presença de autoridades e simpatizantes da ideologia

Na luta pela integralização da América Latina, José Martí afirmava que não viera para realizar conquistas, mas para libertar povos. Mártir da revolução cubana, o líder recebeu homenagem pelo 160º aniversário de nascimento, prestada pelo GDF, pela Embaixada de Cuba e por representantes de movimentos sociais e sindicais e parlamentares. O evento ocorreu neste sábado (26), na Praça dos Heróis, em frente ao Palácio do Buriti.

Representando o governador Agnelo Queiroz, o chefe da Assessoria Internacional do GDF, Odilon Frazão, reafirmou a importância da homenagem ao herói cubano. “Martí disseminou raízes de libertação, integração e desenvolvimento que motivaram o presidente Juscelino Kubistchek a fundar Brasília”, destacou.

A luta por liberdade e justiça destaca o herói como um personagem da resistência na América Latina. “O dia do aniversário de José Martí significa uma data muito importante para Cuba. A revolução é para agora e para a vida inteira”, ressaltou o embaixador cubano no Brasil, Rafael Zamora Rodriguez.

Em Cuba – Neste domingo (27), começa em Havana uma conferência internacional sobre o equilíbrio do mundo. O evento também faz parte das comemorações do aniversário de José Martí e é patrocinado pela Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco). O encontro, com três dias de debates e propostas, terá a participação de mais de 600 estrangeiros. Entre eles, o ex-presidente Lula. “É uma reflexão sobre a doutrina martina”, explica o embaixador.

Também estiveram presentes na solenidade, o embaixador do Equador, Horacio Sevilla Borja; o secretário de Cultura do DF, Hamilton Pereira; o senador Cristovam Buarque; a deputada Arlete Sampaio; o presidente da Associação dos Cubanos Residentes no Brasil, Alex Isaac; a presidente da Associação dos Cubanos no Brasil, em Brasília, Sol Elena; o coordenador do Comitê Brasília Pela Libertação dos Cinco, Hélio Doyle.

Fonte: Lúria Rezende, da Agência Brasília.