Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
30/06/14 às 21h04 - Atualizado em 13/11/18 às 14h49

França celebra vitória contra Nigéria em grande estilo

COMPARTILHAR

 

Depois de jogo tenso no Mané Garrincha, franceses lotam bar no Sudoeste



Brasília virou um pedacinho da França nessa segunda-feira (30) quando torcedores se reuniram em um bar no Sudoeste para torcer pela seleção em um evento realizado pela Federação Francesa de Futebol. Apesar da fachada do estabelecimento estar toda em verde e amarelo, por dentro era o azul que predominava. “Bleue”, azul em português, é o apelido da Seleção Francesa.

O bar abriu as portas às 9h para o aquecimento da torcida que, pouco antes do jogo, seguiu a pé para o Estádio Nacional Mané Garrincha. Com a vitória da França sobre a Nigéria por 2X0, os torcedores retornaram ao estabelecimento, que tem capacidade para mil pessoas, e fizeram uma grande festa, com direito a muita música e caipirinhas.

Segundo Stephanie Meyer, 28 anos, chefe de eventos da Federação Francesa de Futebol, esta foi a quarta vez que a torcida se reuniu em uma das cidades-sede da Copa para apoiar a seleção francesa. Antes de Brasília, os torcedores se reuniram em Porto Alegre, Salvador e Rio de Janeiro. “A Copa no Brasil é como um sonho para todos que gostam de futebol”, ressaltou Meyer.

No entanto, apesar de estar adorando o mundial no Brasil, ela afirmou que só será a “Copa das Copas” se a França for novamente campeã. “Estamos adorando a hospitalidade e a alegria, mas hoje no estádio os brasileiros estavam torcendo contra a gente”, brincou a organizadora.

O bancário Guillaume Rioutt, 32 anos, veio visitar um amigo e aproveitou para acompanhar a sua seleção do Coração. Ele disse que a partida contra a Nigéria foi bem estressante e que está confiante de que a semifinal será entre Brasil e França. O torcedor estava enfeitado com um galo na cabeça, símbolo da Seleção Francesa. “Apesar de o jogo ter sido muito tenso, estava tudo muito colorido, divertido. Tudo é festa”, disse o bancário.

Com a Copa do Mundo, a estudante de arquitetura Nana Muisse, 24 anos, aproveitou a oportunidade de conhecer Brasília para observar os monumentos desenhados por Oscar Niemeyer. Nana passeou pela Catedral e Esplanada dos Ministérios e afirmou que é tudo muito bonito. “Apesar de achar as coisas um pouco distantes, Brasília tem muito verde, muita natureza. A cidade é linda”.

Mas não eram somente os turistas franceses que estavam apoiando o país na disputa das oitavas de final. O professor de francês Olivier Leuriday, 44 anos, mora no Brasil há duas décadas e, apesar de não ter conseguido ir torcer no estádio, se reuniu com a comunidade francesa. “Estou achando a campanha da França um sonho. Desde que me mudei para cá, Brasil ou França sempre estiveram nas finais da Copa, com exceção da passada. Acho que esse ano vai dar Brasil”, acredita.

Para chegar à final, a seleção Brasileira poderá enfrentar os “blueus”, se isso acontecer Olivier diz que apesar de dividido já decidiu sua torcida. “Vou apoiar o Brasil.”