Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
27/03/20 às 13h43 - Atualizado em 27/03/20 às 15h06

Festival Grafite em Casa: Comitê Permanente do Grafite convida artistas para exibir obras em acervo digital

COMPARTILHAR

 

No Dia Mundial do Grafite, artistas do DF e Entorno ganham perfil exclusivo para acompanhar atividades do setor

 

Grafiteiros do Distrito Federal e Entorno participam, a partir desta sexta-feira (27), do Festival Grafite em Casa. A iniciativa do Comitê Permanente do Grafite (CPG), coordenado pela Secretaria de Cultura e Economia Criativa (Secec), marca o Dia Mundial do Grafite celebrado hoje e abre uma janela para que os artistas apresentem, de suas casas, obras e intervenções artísticas.

 

Esta é mais uma ação do grupo criado a partir da instituição, em 2018, da Política de Valorização do Grafite no Distrito Federal, iniciativa pioneira no país, que une artistas e governo local na elaboração de políticas públicas para o segmento.

 

O evento voluntário e online foi a alternativa encontrada pelo grupo para comemorar o Dia Mundial do Grafite e conscientizar as pessoas sobre a importância de respeitar o isolamento para conter a pandemia do Covid-19. Desta forma, a ideia do Festival Grafite em Casa é mostrar a produção dos artistas locais nas redes sociais, criando um museu digital com o que é produzido na região.

 

Mais que isso, colorir as linhas do tempo com os traços, desenhos e manifestações dos grafiteiros é uma oportunidade de promover união e empatia durante o isolamento social que a sociedade enfrenta, e de dar visibilidade aos trabalhos, fortalecendo a cadeia produtiva do setor.

 

A iniciativa é arrojada, e foi pensada de modo a abranger o maior número de artistas do DF e Entorno. Segundo a subsecretária de Economia Criativa, Érica Lewis, esta é uma forma de aproximar os grafiteiros das atividades do CPG e fortalecer todo o trabalho realizado. “Quanto maiores e mais abrangentes forem as iniciativas, mais efetivos serão nossos resultados em prol deste setor que desempenha papel essencial na cadeia produtiva da cultura e é reconhecido como ferramenta de transformação social”, diz.

 

Ela explica que, por meio da hashtag #FestivalGrafiteEmCasa, os artistas poderão enviar imagens de seus trabalhos, que serão publicados na página oficial do Comitê. Segundo Érica Lewis, o perfil @comitedografitedf é mais uma novidade que será lançada no Dia Mundial do Grafite. O canal vai reunir e expor os trabalhos, prestar contas à comunidade das ações realizadas pelo CPG, além de criar um importante acervo digital sobre o grafite no DF.

 

Ainda de acordo com a subsecretária, o evento simboliza os avanços conquistados na trajetória dos artistas urbanos do DF e Entorno, mostrando o potencial do empreendedorismo em economia criativa. “O ‘Grafite em Casa’ também funcionará como incentivo às publicações de fotos e/ou vídeos de trabalhos autorais dos grafiteiros fazendo uso da hashtag, possibilitando a adesão e visibilidade em campanhas de sensibilização mundial”, explica.

 

Com lançamento livre realizado nesta sexta-feira (27), os artistas interessados poderão seguir algumas instruções para a publicação dos vídeos com a palavra-chave do festival. Os grafiteiros participantes deverão seguir um roteiro de gravação com apresentação (nome, idade, cidade, região), tempo de atuação, estilo de trabalho e exibição da obra criada para residência, contando as técnicas e referências usadas.

 

Os vídeos, com duração máxima de 1 minuto, também poderão conter uma breve fala sobre a relevância social do grafite e a eventual participação no Comitê ou Fórum do Grafite, no caso dos membros. Por fim, o artista pode saudar o público com uma mensagem convidativa para apreciação dos próximos trabalhos e eventos de grafite de que ele participará.

 

Confira as regras do Festival Grafite em Casa:

– Gravar um vídeo de duração máxima de 1 (um) minuto;
– A gravação deve ser feita na posição vertical;
– A legenda precisa conter a hashtag #FestivalGrafiteEmcasa;
– Nesse momento de enfrentamento à pandemia, o importante é divulgar sua arte em casa, sem precisar sair;
– Marcar a página da Secec (@sececdf), no intuito de reunir importante acervo digital sobre o grafite no DF.

 

Foto: Emanuelle Sena