Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
6/06/19 às 13h48 - Atualizado em 10/06/19 às 15h11

Confira a programação da Secec na Feira do Livro de Brasília

COMPARTILHAR

A grande festa do livro começa hoje e vai movimentar a capital federal até 16 de junho com dezenas de atrações distribuídas em quatro eixos temáticos – literário, infantil, formativo e artístico, e 2.500 metros quadrados para estandes dedicados a exposição das obras. É a 35ª Feira do Livro de Brasília (FeLiB), que acontece no Complexo Cultural da República, onde foi montada Cidade da Leitura, entre a Biblioteca Nacional e o Museu da República, em um complexo temporário de 15 mil metros quadrados, projetado para receber 20 mil pessoas diariamente.

 

(Confira aqui a programação da SECEC durante o evento)

 

“O patrimônio material é uma das prioridades do governo Ibaneis Rocha e do secretário de Cultura e Economia Criativa, Adão Cândido. Porque a defesa da Cultura passa pela valorização de nossos equipamentos culturais. É em razão disso que durante a Feira vamos investir na educação patrimonial de nossos jovens e crianças. Desse modo, estaremos formando consumidores e fazedores de cultura”, explica o subsecretário do Patrimônio Cultural da SECEC, Cristian Brayner, bibliotecário de formação.

 

A Secretaria de Cultura preparou uma programação especial para fazer parte do evento, organizado pela Câmara do Livro do DF e o Instituto Latinoamerica. Em três turnos, no conteúdo proporcionado pela pasta haverá contação de histórias indígenas, rodas de conversas com relatos sobre marcos da cidade, como a Fazenda Guariroba e o Catetinho, por exemplo, performances, oficinas e palestras sobre a preservação de livros, entre outras atividades.

 

Segundo os organizadores, a programação foi pensada de forma que o público possa ter um contato mais próximo com grandes nomes locais, nacionais e internacionais. Entre aqueles, estarão presentes o escritor brasiliense de sete anos, Ryan Maia, e o poeta revelação do DF João Doerdelein, conhecido como “Aka Poeta” e um dos homenageados da FeLiB. A concepção artística ficou a cargo do ilustrador radicado na capital André Cerino.

 

O tema desta edição: “Biblioteca – Espaço do Prazer e do Aprender”, pretende desmistificar a ideia de um ambiente reservado para expandir e elevar a paixão pela leitura em suas várias manifestações.

 

Os organizadores comprometeram-se em encontro no início de maio com o titular da Secretaria de Cultura (SECEC), Adão Cândido, a repassar a bibliotecas públicas do Distrito Federal livros infantis em bom estado. A ideia é que o público doe esse material para ter acesso aos eventos mais disputados. “Essa será uma contrapartida para o apoio da Secretaria à Feira do Livro de Brasília e está em linha com uma das nossas prioridades, que é aumentar o acervo das bibliotecas públicas do DF”, ressaltou Cândido.

 

 

A Cidade da Leitura criou locais como o Café Literário que vai abrigar mesas de debate e bate-papos, o Espaço do Educador, ambiente para realização de palestras e aulas espetáculos, e o Mundinho da Leitura, projeto lúdico para crianças e adolescentes.