Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
3/12/18 às 7h30 - Atualizado em 3/12/18 às 8h04

FAC contempla 388 projetos nos novos editais

A Secretaria de Cultura do Distrito Federal acaba de divulgar no Diário Oficial do DF os resultados preliminares de mérito cultural dos editais do Fundo de Apoio à Cultura (FAC) nas categorias Áreas Culturais e Regionalizado. Ao todo, são 388 projetos de artistas e produtores locais contemplados com mais de R$ 33 milhões em investimento para realização de ações das mais variadas vertentes artísticas e culturais. O FAC tem se destacado, como política pública de fomento, entre os maiores (e em muitos casos o maior) fundo de fomento direto do Brasil.

 

Resultado Preliminar de Mérito – Edital FAC Áreas Culturais

Resultado Preliminar de Mérito – Edital FAC Regionalizado

 

Neste ano, o edital de Áreas Culturais bateu o recorde de propostas inscritas: 983 ante as 963 de 2017. Apenas neste edital, somam-se investimentos de R$ 25.002.470,65 para os 272 projetos aprovados até esta etapa.No FAC Regionalizado, edital que revolucionou a distribuição dos recursos públicos e democratizou o acesso ao fomento cultural para todo o DF, foram contemplados nesta etapa de mérito cultural 116 projetos, totalizando um investimento de R$ 8.023.059,30.

 

Eventuais recursos podem ser apresentados a partir de terça (4) e até o dia 13 de dezembro para análise. Também a partir desta terça estarão disponíveis neste site as fichas de avaliação dos projetos.

 

“Nesses últimos quatro anos o FAC mostrou toda a potência dos fazedores de cultura do DF, confirmando a vocação da cidade para a economia criativa, considerando o expressivo impacto que esses projetos terão para a cidadania, a diversidade e o desenvolvimento econômico”, constata o secretário de Cultura, Guilherme Reis.

 

E não é para menos. Desde 2015, a Secretaria de Cultura registra anualmente recordes de execução financeira dos editais, saltando de R$ 35 milhões para então R$ 44 milhões registrados em 2017.

 

Outro avanço a se considerar para o Fundo de Apoio à Cultura veio em decorrência do bem-sucedido processo de aprovação da Lei Orgânica da Cultura (LOC), realizada com ampla prticipação social. “Conseguimos um feito histórico que foi o de garantir para esta e para as próximas gestões a blindagem dos recursos do fundo, como compromisso do poder público na manutenção do fomento à cultura, um dos vetores mais importantes para o desenvolvimento da sociedade, do espírito democrático e da liberdade artística e de expressão”, considera o subsecretário de Fomento e Incentivo Cultural, Thiago Rocha.