Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
4/02/14 às 16h30 - Atualizado em 13/11/18 às 14h45

Exposição de Joseph Beuys acaba neste domingo

COMPARTILHAR

A mostra traz a arte peculiar do artista em cinco tópicos

Acaba neste domingo (9), no Museu Nacional da República, a exposição “Res-pública: Conclamação para uma alternativa global” do artista Joseph Beuys. O artista, ao lado de nomes como Marcel Duchamp, é considerado como uma das principais influências para a arte contemporânea atual. O horário de funcionamento do Museu é de 9h às 18h30.

Conhecido como um artista com um traço político forte, sua obra não pode ser somente considerada um mero um discurso político. Na visão do artista, o público também está esculpindo de forma imaterial. Ao ver as obras, os espectadores também as moldam. Uma das grandes caraterísticas do artista é a multifacetação de suas obras, que não se resumem apenas a gravuras e esculturas. Ele também é famoso por grandes instalações e performances públicas.

A exposição também é uma marca para o Museu Nacional de Brasília. Segundo o diretor do museu, Wagner Barja, ela traz os ideais defendidos pelo artista, como a democracia e as participações individuais, que são compatíveis com a política que o museu procura desenvolver. “Inspirados pelas ideias de Beuys, o museu está aberto como um lugar de encontro para um fórum permanente sobre criatividade, educação, democracia direta, consciência ambiental e cura por espiritualidade material e energia”, completa Barja.

Para ajudar os visitantes, a exposição foi dividida em cinco tópicos:

– Criatividade e Liberdade Humanas Tripartidas – Pensamento, sentimento e vontade (“Todo homem é um artista”, “Libertar as pessoas é o objetivo da arte; portanto a arte para mim é a ciência da liberdade”);

– Plástica Social/Escultura Social – Ensino & Educação (Universidade Internacional Livre), Teoria da Escultura;

– Defesa della Natura: Natureza – Energia – Meio Ambiente & Energia (“plantamos árvores e as árvores nos plantam”);

– Cura – Xamanismo – Espiritualismo Material;

– Democracia Direta – Utopia Concreta (filmes e vídeos de Beuys), colaboração e solidariedade.

Outro aspecto importante que ajuda o público é a contextualização histórica que a exposição. A mostra Res-pública traz ao público brasiliense a oportunidade de conhecer e apreciar uma grande parte da obra de um influenciador da arte contemporânea atual


Joseph Beuys

Nascido na Alemanha, Joseph Heinrich Beuys teve contato com a arte já na sua adolescência. Ele visitou por diversas vezes o ateliê do também artista alemão Achilles Moorgat, porém resolveu escolher a carreira médica. Entretanto, com o início da Segunda Guerra Mundial, se alistou na Força Aérea Alemã. Um dos mitos que cercam a figura do artista aconteceu com a queda, durante a guerra, de seu avião e ele teria sido supostamente resgatado por tártaros que usaram em seu tratamento feltro e gordura, materiais recorrentes em suas obras. Depois da guerra, concentrou-se na arte e se tornou professor, porém acabou sendo demitido da academia. Beuys morreu de insuficiência cardíaca em 1986.


Serviço

Até 9 de fevereiro.

De terça a domingo, das 9h às 18h30.

Entrada franca

Livre para todos os públicos