Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
28/06/18 às 11h33 - Atualizado em 13/11/18 às 14h36

Espaço Cultural Renato Russo 508 Sul será reaberto neste sábado

COMPARTILHAR

 

Um dos mais importantes centros de criação, experimentação, formação e expressão cultural e artística de Brasília desde a década de 1970, o Espaço Cultural Renato Russo 508 Sul reabre suas portas para a comunidade neste sábado (30), a partir das 14h, com atividades externas, e oficialmente às 16h. Para celebrar essa grande conquista, a Secretaria de Cultura do Distrito Federal reúne artistas do teatro, artes plásticas, grafite, música, cinema e circo que fizeram história no local. A programação ocupará os recém-reformados teatros e galerias do espaço.

 

“Estamos devolvendo progressivamente os espaços culturais que encontramos fechados em 2015. E não estamos falando apenas das edificações, mas também de um modelo de gestão que irá garantir programação qualificada e continuada”, diz o secretário de Cultura, Guilherme Reis, que participou como ator da primeira montagem realizada no local, em 1974.

 

A programação, portanto, começa no fim de semana de reabertura da 508, com show da cantora Ellen Oléria, apresentação do espetáculo teatral Memória Presente, dirigido por Hugo Rodas; intervenção circense do Coletivo Instrumento de Ver; abertura da exposição coletiva OndeandaOnda3, lançamento do Catálogo BSB Plano das Artes; performance do artista plástico e multi-instrumentista Renato Mattos; e projeção do filme Rock Brasília, seguida de debate com o diretor, Vladimir Carvalho.

 

Nas galerias, estreia a terceira edição da megaexposição Ondeandaonda, com curadoria de Wagner Barja (Museu Nacional). A mostra reúne uma centena de quadros, instalações e esculturas de artistas locais, cedidas por 19 galerias da cidade. Do lado de fora, a partir das 14h de sábado, começa o trabalho de grafitagem de parte da fachada externa por grandes nomes da arte urbana do Distrito Federal. Em parceria com o Fórum de Graffiti do DF, mais 50 grafiteiras e grafiteiros irão completar o visual do Espaço Cultural Renato Russo, acompanhados de Food Trucks e DJ.

 

Lugar de Cultura

Aguardada com grande expectativa, a devolução deste expressivo lugar de cultura e arte – com instalações totalmente renovadas e acessíveis – representa um momento histórico. “Este é o marco do reencontro da comunidade artística de Brasília com um dos nossos principais lugares de fruição cultural, que ficou interditado em 2013 depois de décadas de falta de manutenção”.

 

 

Após a criação do programa Lugar de Cultura, previsto na Lei Orgânica da Cultura (LOC), o centro cultural da 508 Sul, bem como todos os demais espaços públicos de cultura do DF, ganha equipamentos e gestão modernizados, programação continuada e um compromisso com a preservação do patrimônio artístico e cultural do DF. “Invertemos a lógica do como cuidar dos nossos bens culturais. Não vamos mais esperar a degradação para tomar previdências como era feito historicamente, mas garantir sustentabilidade para as próximas décadas e gerações que ocuparão estes espaços”, afirma o secretário. Acompanhe aqui as obras da Cultura

 

 

Reforma

Com investimento total de R$ 6,2 milhões, as intervenções nas áreas internas e na fachada do Espaço Cultural Renato Russo iniciaram em setembro de 2016 e contemplaram reparação de toda a estrutura predial; reforma das salas multiuso, dos teatros, da Biblioteca das Artes e do foyer; revisão das instalações hidráulica e elétrica; instalação de elevador e intervenções para garantir acessibilidade, além de sistemas mais modernos de iluminação, som e projeção para salas, teatros e galerias.

Além da transformação em termos estruturais, o Espaço Cultural Renato Russo 508 Sul teve seu modelo de gestão modernizado também. A partir de agora, a Secretaria de Cultura contará com a parceria de uma organização da sociedade civil na gestão e programação de todas as salas, galerias e teatros que compõem o equipamento. As propostas estão em fase de análise e o resultado final do chamamento público para seleção da OSC está previsto para o final de julho.

 

 

Histórico
A história do Espaço Cultural Renato Russo 508 Sul inicia no ano de 1974, em dois galpões vizinhos à antiga Fundação Cultural do Distrito Federal, que funcionavam como depósito. Ali foi construído o Teatro Galpão, cenário em que grande parte da história do teatro e da dança de Brasília se fortaleceu. A primeira peça montada no local especialmente para a abertura foi “O Homem que Enganou o Diabo e ainda Pediu Troco”, do jornalista Luiz Gutemberg, sob a direção de Lais Aderne. Um sucesso de público e crítica.
No final da década de 1970, o espaço foi denominado Centro de Criatividade, pois incorporou, além dos galpões, as galerias e um centro cultural. O local se expandiu e passou a receber diversos segmentos das artes: cinema, literatura, música, artes plásticas e outros, tornando-se ponto de encontro e reflexão de artistas da cidade. Com área interna ampla e movimentada, frequentada por jovens e artistas, o espaço se tornou ponto de encontro de quem queria ver e fazer a cultura da cidade.

 

 

Em 1993, o então chamado Espaço Cultural 508 Sul foi rebatizado como Espaço Cultural Renato Russo 508 Sul, em homenagem ao líder da banda de rock Legião Urbana, nascida na capital federal – e ganhou a atual configuração se consolidando como parte essencial da formação artística e cultural de Brasília.
Atualmente, o espaço da 508 Sul agrega dois teatros: Teatro Galpão e o renovado Teatro de Bolso, agora batizado de Robson Graia, um dos expoentes do entretenimento e dos palcos da Brasília dos anos 80 e 90. Além disso, estão de volta o cineteatro Sala Marco Antônio Guimarães, as galerias para exposições Parangolé e Rubem Valentim; o ateliê de pintura; a Biblioteca de Artes Ethel Dornas, com gibiteca e musiteca; a Sala Multiuso para oficinas espetáculos e ensaios; o Galpão das Artes (artes visuais), bem como a Praça Central e o Mezanino, destinados a atividades diversas, como exposições, shows e saraus.

 

 

Linha do tempo

 

1974
Abertura do Teatro Galpão com a peça “O Homem que Enganou o Diabo e ainda Pediu Troco”

 

1977
O Centro de Criatividade é implementado no local, incorporando teatros Galpão e Galpãozinho, galerias e um centro cultural então chamado apenas de 508 Sul

 

1993
Inaugurado no dia 13 de setembro como Espaço Cultural Renato Russo, dando início a uma ocupação do espaço por atividades culturais de linguagens diversas (cinema, música, dança, teatro, exposições, literatura)

 

2001
A musiteca é oficialmente criada

 

2013
O Espaço Cultural é interditado por determinação do Ministério Público e Corpo de Bombeiros

 

2014
Contratado projeto de reforma por meio de concurso público

 

2016
Secretaria de Cultura inicia ampla reforma no espaço

 

2018
O Espaço Cultural Renato Russo é reaberto no dia 30 de junho, com instalações renovadas e acessíveis e com realização de chamamento público para parceria na gestão por meio do Marco Regulatório das Organizações da Sociedade Civil.

 

 

 

PROGRAMAÇÃO COMPLETA
(Entrada franca e lotação limitada à capacidade de cada um dos espaços)

 

 

 

30/6 (sábado)

 

A partir das 14h
Graffiti + DJ + Food Trucks
(área externa W2 Sul)

 

16h
Abertura do Espaço Cultural Renato Russo – 508 Sul

 

16h30
Inauguração da exposição coletiva Ondeandaonda III
Mostra de centenas de obras, instalações e esculturas de artistas locais, organizada por 19 galerias da cidade
(Galerias Parangolé, Rubem Valentim, Praça Central e Mezanino)

 

A partir de 17h
DJ Barata (Criolina)

(área externa W2 sul)

 

18h

Intervenção circense do Coletivo Instrumento de Ver
(Sala Multiuso)

 

19h

Performance “Memória Presente”, dirigida por Hugo Rodas, com artistas da Agrupação Teatral Amacaca (ATA), do grupo Técnicas Experimentais em Artes Cênicas da Universidade de Brasília (TEAC), da Andaime Cia de Teatro e Tambores Urbanos
(Sala Multiuso)

 

19h30

Show musical Ellen Oléria convida
Renato de Vasconcellos, Leonel Laterza e Rodrigo Bezerra
(Teatro Galpão)

 

 

1º/7 (domingo)

 

16h

Performances Ondeandaonda III
(Galerias Parangolé e Rubem Valentim)

 

16h
Projeção do filme Rock Brasília seguida de debate com o diretor Vladimir Carvalho
(Sala Marco Antônio Guimarães)

 

18h30

Performance Ziriguidum do Além de Renato Mattos convida Udi Grudi
(Mezanino)

 

19h
Performance “Memória Presente”, dirigida por Hugo Rodas, com artistas da Agrupação Teatral Amacaca (ATA), do grupo Técnicas Experimentais em Artes Cênicas da Universidade de Brasília (TEAC), da Andaime Cia de Teatro e Tambores Urbanos
(Sala Multiuso)

 

19h30
Intervenção circense do Coletivo Instrumento de Ver
(Sala Multiuso)

 

 

*SUJEITA A ALTERAÇÕES