Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
8/05/18 às 11h56 - Atualizado em 13/11/18 às 15h31

Espaço Cultural da 508 Sul entra em fase final de obras

COMPARTILHAR

 

As obras no Espaço Cultural Renato Russo na 508 Sul entram em fase final. Em visita ao local nesta terça pela manhã, o governador Rodrigo Rollemberg, a secretária-adjunta de Cultura, Nanan Catalão, e o diretor da Novacap, Júlio Menegotto, vistoriaram os trabalhos com objetivo de cobrar prazos e identificar possíveis problemas. “Esperamos devolver este espaço para a população até o final de junho”, disse Rollemberg.

 

Para o governador, a 508 Sul é um dos centros culturais mais simbólicos da cidade. “Este é um lugar de formação por excelência. Muitos artistas de Brasília que hoje são reconhecidos passaram por aqui”, reconhece. Nanan Catalão acrescenta que o Espaço Cultural Renato Russo atenderá novas demandas da sociedade, sem perder suas características históricas. “Fizemos audiência e consulta pública on-line que confirmaram as diretrizes de uso e ocupação e a vocação original do espaço, que foi um dos lugares de maior eferverscência cultural de Brasília na década de 90. Agora vamos investir na dinamização do espaço, voltado às várias linguagens”, diz.

 

Fechado desde 2013 por determinação do Ministério Público e Corpo de Bombeiros, o Espaço Cultural Renato Russo teve seu processo de reforma iniciado em setembro de 2016. A obra, orçada em R$ 6,2 milhões, contempla a recuperação das salas multiuso, das galerias de arte, dos teatros Galpão e Galpãozinho, da Biblioteca das Artes e do foyer. Além disso, estão sendo feitas reparações de toda a estrutura predial, das instalações hidráulica e elétrica e e intervenções para garantir acessibilidade, além de sistemas de luz, som e projeção para salas e galerias.

 

 

Gestão

 

Nos meses de março e abril deste ano, a população do Distrito Federal foi convidada a opinar sobre a ocupação e a programação do Espaço Cultural Renato Russo. De 29 de março a 15 de abril, a Secretaria de Cultura realizou consulta pública on-line e no dia 26 de abril uma audiência pública sobre o tema. Foram recebidas 437 contribuições, sendo 378 na enquete de perguntas e 59 sobre os eixos e diretrizes.

 

O objetivo é que a programação do local seja pensada a partir das demandas da comunidade artística da cidade e da opinião de quem frequenta ou deseja frequentar o equipamento. Todas as contribuições da comunidade estão sendo avaliadas e levadas em consideração na elaboração do edital de parceria com a organização da sociedade civil que assumirá, com a Secretaria de Cultura, a gestão do Espaço Cultural Renato Russo.

 

A gestão da programação do Espaço Cultural Renato Russo será realizada pela Secretaria de Cultura em parceria uma organização da sociedade civil, conforme o regramento do Marco Regulatório das Organizações da Sociedade Civil (MROSC), mesmo modelo já empregado no Centro de Dança do DF e no Memorial dos Povos Indígenas. “Nas próximas semanas lançaremos o edital de chamamento público para as organizações da sociedade civil interessadas em atuar em parceria na gestão de ocupação e programação do espaço”, confirma Nanan Catalão, secretária-adjunta de Cultura.

 

Lugar de Cultura

 

O projeto de revitalização e gestão do Espaço Cultural Renato Russo faz parte do programa Lugar de Cultura, que reúne uma série de ações continuadas para a valorização e a preservação do patrimônio e equipamentos culturais do Distrito Federal.

 

O programa propõe a recuperação e fortalecimento dos equipamentos culturais, desde a execução de obras fundamentais à modernização do modelo de gestão. Previsto na Lei Orgânica da Cultura (LOC), sancionada em dezembro de 2017, o Lugar de Cultura está organizado em três eixos: infraestrutura (manutenção, recuperação e preservação dos espaços), gestão (modelos para o melhor funcionamento do equipamento público, prevendo participação social) e programação (sensibilização de novos públicos, fomento e ações continuadas).