Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
19/09/19 às 18h42 - Atualizado em 19/09/19 às 18h42

Entre filmes, exposições e espetáculos, equipamentos da Secec trazem opções para fim de semana

COMPARTILHAR

Mostra traz filmes argentinos, e Bacurau ainda em cartaz; há exposições no Museu Nacional e opções no Renato Russo

 

Os equipamentos da Secretaria de Cultura e Economia Criativa (Secec) do DF têm opções de diversão para o final de semana. Veja a seguir alguns dos destaques.

 

O Cine Brasília virou sua programação hoje (19), com mostra de filmes argentinos, uma estreia nacional, “Os Jovens Baumann” (14 anos) e a oportunidade de assistir “Bacurau” (16 anos) para quem ainda não foi. Os longas-metragens do país vizinho têm entrada franca, os nacionais são pagos (R$ 12 inteira). Detalhes.

No Museu Nacional da República, a grande pedida é a exposição “Reintegração de Posse”, um trabalho multidisciplinar da UnB, que ressignifica a presença negra na construção de Brasília. São fotos pesquisadas no Arquivo Público do DF que cobrem o período de 1956, ainda no canteiro de obras da capital, e 1998. Fica até dia 29 de setembro, com entrada gratuita.

 

Além desta, estão imperdíveis as mostras da Bienal (até 13/10), Eduardo Sued (27/10) e Ding Musa (27/10). Entrada franca e classificação indicativa livre. Veja aqui.

Local de diversão certa, o Espaço Cultural Renato Russo está com uma programação imperdível. O VI Festival Primeiro Olhar é dedicado à primeira infância, realizado pela Companhia Teatral hispano-brasiliense La Casa Incierta. Indicado para crianças até cinco anos. Ingressos a R$ 30 a inteira.

 

Tem também “Antígona – Ensaio sobre a Tirania”, espetáculo do grupo Teatro do Exílio. A peça é uma adaptação contemporânea do clássico grego de Sófocles, que trata do dilema trágico de um personagem diante de duas ordens diversas. É montada sobre a perspectiva do Golpe Militar de 64 e de governos ditatoriais contemporâneos. Classificação Indicativa: 14 anos. Ingresso: R$ 30 a inteira.

 

Outra opção é a “32ª Exposição Ikebana Sogetsu”, que reúne dezenas de arranjos florais originais, além de oficinas práticas para o público interessado em praticar a arte japonesa. Entrada franca, classificação livre. Mais informações.

 

Para quem não foi ainda, o Memorial dos Povos Indígenas mantém até 31 de dezembro a exposição “Menire Bê Kayapó Djàpêj” (A mulher Kayapó e seu trabalho). Ela reúne rico acervo fotográfico distribuído em painéis temáticos e didáticos e composto também de elementos da natureza, como sementes, ervas, remédios e vistoso artesanato a venda. Entrada franca, classificação livre.

 

O Museu Vivo da Memória Candanga comemora os dias do Papeleiro (20) e da Árvore (21) com a ação “Meu papel no mundo”. No sábado (21), das 10 às 16 horas, com entrada franca, haverá oficinas de arte no papel, rodas de conversa, exposições, música e poesia. O MVMC fica na Via EPIA Sul, SPMS, Lote D – Núcleo Bandeirante. Fone : (61) 3301-3590. Entrada franca, classificação livre. Aqui.

 

No Complexo Cultural Samambaia, com base no texto “O Voto Feminino” de Josefina Álvares de Azevedo, o espectáculo-manifesto “Sufrágio Feminino” aborda as feridas ainda não cicatrizadas das batalhas travadas em busca pelos direitos das mulheres numa sociedade regida pelo patriarcado. Ingresso a R$ 10 a inteira, classificação indicativa, 10 anos. Detalhes.

 

Leia também...