Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
30/03/18 às 0h16 - Atualizado em 13/11/18 às 15h31

Divulgado resultado parcial de seleção da demanda espontânea do Centro de Dança do DF

COMPARTILHAR

Após a reabertura do Centro de Dança do DF, devolvido à sociedade com toda estrutura física renovada, a ocupação de suas dependências foi disposta, com prioridade, à própria comunidade da dança local. Uma convocatória pública de demandas espontâneas ficou aberta de 1º a 12 de março, recebendo 83 propostas inscritas.

 

Do montante de inscritos, alguns se propunham à realização de aulas continuadas – aquelas com encontros regulares e constantes. As propostas enquadradas nesta categoria não estão incluídas neste primeiro resultado, pela necessidade de que, nestes casos, a avaliação seja ainda mais aprofundada, já que preveem ocupação de longo prazo. Além disso, a programação do Centro de Dança do DF vai lançar uma convocatória específica para este tipo de aula, que será publicada com características e critérios diferenciados.

 

Finalizado o processo de avaliação, o resultado da seleção está publicado no site www.centrodedancadf.com.br. As atividades começam a ser executadas no local a partir do dia 2 de abril.

 

As propostas habilitadas foram analisadas por uma Comissão Provisória de Avaliação, composta por membros da Secretaria de Estado de Cultura do DF e da Conexões Criativas, organização social que compartilha a gestão do equipamento, bem como por representantes da sociedade civil. Além de considerar a consistência da atividade e o portfólio dos proponentes, os critérios de seleção buscaram garantir o alinhamento dos projetos ao perfil do Centro de Dança, destinado à investigação, criação, qualificação e aperfeiçoamento profissional na área da dança. Também se exigia a adequação à Política de Estímulo e Valorização da Dança do DF.

 

Do montante de inscritos, alguns se propunham à realização de aulas continuadas – aquelas com encontros regulares e constantes. As propostas enquadradas nesta categoria não estão incluídas neste primeiro resultado, pela necessidade de que, nestes casos, a avaliação seja ainda mais aprofundada, já que preveem ocupação de longo prazo. Além disso, a programação do Centro de Dança do DF vai lançar uma convocatória específica para este tipo de aula, que será publicada com características e critérios diferenciados.

 

A partir de agora, os selecionados serão individualmente contatados para os acertos da parceria. Para viabilizar que as salas do equipamento sejam utilizadas em sua máxima disponibilidade, podem ser negociados ajustes em dias e cargas horárias de uso do espaço. O contato com os proponentes é feito por meio das informações de e-mail e telefone cadastrados no Mapa nas Nuvens, de modo que é essencial manter dados sempre atualizados na plataforma.

 

Centro de Dança do DF – Fundado em 1993 e com histórico fundamental para a cena da dança brasiliense e brasileira, o Centro de Dança oferece espaço físico de ponta para o desenvolvimento de atividades que desdobrem e contribuam para as políticas públicas do setor. Tendo sido locus de companhias importantes como ASQ, Alaya Dança, baSiraH, Beton, Grupo Stillo, entre outras, o Centro passou a fazer parte, em 2009, dos equipamentos públicos de cultura gerenciados pela Secretaria de Cultura do Distrito Federal.

 

O Centro de Dança do DF foi reaberto no último dia 28 de fevereiro, após cinco anos fechado e uma ampla reforma que requalificou toda sua estrutura, com valor aproximado de R$ 3,2 milhões financiados pela Terracap (Agência de Desenvolvimento do Distrito Federal). Estão renovadas as suas cinco salas de práticas corporais, sete salas de produção, gestão e reflexão teórica, além de videoteca, jardim interno, salão de estar e cozinha.

 

A gestão da programação do local está sendo conduzida pela Secretaria de Cultura em parceria com a Conexões Criativas, associação selecionada por meio de edital público. A colaboração é baseada na Lei Federal 13.019/2014, conhecida como Marco Regulatório das Organizações da Sociedade Civil (MROSC), está integrada ao programa “Lugar de Cultura”, de valorização e preservação do patrimônio da cidade, e alinhada à Política de Estímulo e Valorização da Dança do DF.