Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
15/02/17 às 21h01 - Atualizado em 13/11/18 às 14h50

Atrações musicais para o Carnaval de Brasília são selecionadas

COMPARTILHAR

Serão doze bandas e artistas que se apresentarão nos blocos entre os dias 24 e 28

O ano de 2017 se consolida como um avanço para a política cultural do Carnaval de Brasília. Além de qualificar o investimento do Estado, com participação da iniciativa privada via Lei de Incentivo à Cultura (LIC), a Secretaria de Cultura realiza um processo de contratação artística mais democrático e transparente, por meio de chamamento público para escolha de 12 atrações artísticas, que vão abrilhantar a folia popular entre os dias 24 e 28 de fevereiro.

Confira o resultado

Os selecionados se apresentarão durante o Carnaval em dias, horários e locais a serem estabelecidos pela Secretaria de Estado da Cultura. São eles:

Banda Trem das Cores

Orquestra Popular Marafreboi

Patubatê

Maria Vai Casoutras

Dhi Ribeiro e banda

Filhos de Dona Maria

O Samba de Saia

Coisa Nossa

Grupo Cultural Pé de Cerrado

Mestre Zé do Pife e as Juvelinas

Grupo Bom Partido

Grupo Cultural Obará

Além dessas atrações selecionadas, que vão receber um total de R$ 96 mil em cachê, a Secretaria de Cultura também vai contratar apresentações artísticas de seis escolas de samba do Grupo Especial da Liga das Escolas de Samba. A iniciativa visa conferir mais brilho à folia e reconhecer a tradição e importância das escolas de samba para o Carnaval do DF, além de iniciar um processo de reinserção das agremiações na celebração, que não apresentaram desfiles nos últimos anos em função da contenção de gastos na gestão do Distrito Federal.

“Este ano as apresentações artísticas vão enriquecer a celebração carnavalesca dentro e fora dos blocos, valorizando os talentos locais, principalmente da cultura popular e do samba, e reconhecendo a importância da tradição das escolas de samba na identidade do Carnaval do DF”, reforça Guilherme Reis.

A secretaria de Cultura irá mais uma vez apoiar várias outras inciativas carnavalescas neste ano. Entre os blocos, 45 vão receber recursos da Lei de Incentivo à Cultura (LIC). Os projetos contemplam estrutura como palcos, trios, luz, grades, seguranças, brigadistas e banheiros. O total de recursos por meio da LIC soma R$ 1,5 milhão.

O investimento direto da secretaria será de R$ 556 mil — R$ 300 mil para contratação das seis escolas de samba do Grupo Especial, R$ 160 mil para estrutura de proteção de patrimônio e recursos humanos e os R$ 96 mil do chamamento público para contratação de 12 grupos ou artistas que tocam nas ruas.

Esse valor pode sofrer alterações, pois a LIC pode contar com novas propostas de patrocínio da iniciativa privada e a secretaria está em processo de análise para o apoio à realização do Carnaval em algumas RAS.