Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
2/07/12 às 13h13 - Atualizado em 13/11/18 às 14h37

Cultura e Ciência juntos na Praça dos Três Poderes

COMPARTILHAR

3ª Edição do ArteDegrau reuniu mais de 800 pessoas para ouvir hip hop, apreciar exposição de grafiti e observar o céu

O céu de Brasília colaborou nesse sábado para mais uma edição do ArteDegrau e a 19º do Astronomia na Praça. Ao som de Hip Hop da banda “Ciclone na Muringa”, a Praça dos Três Poderes transformou-se em palco de observação de planetas, estrelas e aglomerados estrelares e visitantes puderam visitar a exposição “Brasília Ritmos e Encontros” no Espaço Lúcio Costa.

O Espaço Lúcio Costa que, normalmente, funciona até às 18hs, ficou aberto durante o evento com a exposição Brasília Ritmos e Encontros. Telas de graffiti, que foram produzidas durante o 52º Aniversário de Brasília, estavam expostas no Espaço. Foi a união de Cultura e da Ciência no mesmo local. “Isso é importante porque traz um público diferente do nosso (visitantes da Praça dos Três Poderes). É a democratização dos Espaços Museais”, explicou Jussara Almeida – Gerente do Centro Cultural Três Poderes.

O grafiteiro Diafrica fez uma intervenção especial durante o evento. Construiu uma tela com o nome do Projeto. “É muito interessante estáparticipando deste Projeto porque dá oportunidade de mostrar o trabalho de Ceilândia e de Samambaia aqui na região central de Brasília”, falou oartista.

O Clube de Astronomia de Brasília (CASB) levou vinte telescópios que ficaram disponíveis à comunidade. Na noite de sábado (29/06), saturno e seus anéis, marte, aglomerados estrelares e a lua puderam ser observados. O objetivo do CASB é aproximar as pessoas com a ciência “Queremos divulgar os astros para a população e a Praça dos Três Poderes é um local onde circula muita gente”, disse Sandro Rosa Presidente da CASB.

Além dos telescópios, a Universidade de Brasília do campus de Planaltina montou um planetário inflável. A cada 20 minutos, um grupo de 40 pessoas observava o céu de Brasília ao vivo. Era possível ver todas as estrelas disponíveis no céu no momento. “É um incentivo muito grande para as crianças, meu filho de cinco anos ficou emocionado”, relatou Fátima Torres ao sair do planetário.


{gallery}galerias/cultura_cenica_juntos{/gallery}