Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
5/07/17 às 12h19 - Atualizado em 13/11/18 às 15h07

Cultura discute avanços para o FAC Audiovisual

COMPARTILHAR

Diálogos Culturais com o setor busca fortalecer próximo edital

Mais de 50 representantes do setor do audiovisual do Distrito Federal compareceram à edição do Diálogos Culturais para apresentação e debate do novo edital do Fundo de Apoio à Cultura (FAC) para o segmento, que deve ser lançado ainda neste mês. “É muito importante construir um edital que possa atender ainda mais os anseios da classe à qual ele se destina. E isso só é possível por meio do diálogo , da abertura para a participação social”, acredita Thiago Rocha, subsecretário de Fomento e Incentivo Cultural da Secretaria de Cultura.

Sera garantida a manutenção do volume de recursos investidos, o fac segue assim como o maior fundo de fomento direto ao audiovisual do país, totalizando mais de R$ 22 milhões, com parte dos recursos advindos de parceria com o Fundo Setorial do Audiovisual (FSA), da Ancine. Thiago Rocha apresentou aos representantes do audiovisual a evolução das políticas de fomento nos últimos anos, em resultados concretos.

“Constatamos aumento importante no número de inscritos a cada edição e além disso uma redução grande no número de inabilitados na etapa de análise documental. Passamos de 55 projetos contemplados em 2014 para 71 em 2016, com um aumento de quase R$ 4 milhões em recursos investidos. Isso só foi possível com um processo de muito diálogo com o setor e adoção de medidas de desburocratização do edital”, constata o subsecretário.

Outra notícia que agradou o setor foi a inclusão de formatos inéditos do FAC. “As linhas novas, de série para TV e Núcleo Criativo, são um avanço para o audiovisual do DF”, atesta a diretora e atriz Cibele Amaral. A realizadora também ficou animada com o fortalecimento da parceria com a Ancine. “A perspectiva de termos R$ 15 milhões da agência em 2018 para o audiovisual é a prova disso”. Contudo, Cibele sugere a necessidade de uma política de inclusão para valorização da mulher para os próximos editais.

O diretor e professor de cinema Mauro Giuntini acredita que encontro permitiu uma abertura importante para se debater a política de fomento. “Este é um diálogo vital para a busca do aperfeiçoamento dos mecanismos de investimento no audiovisual”, arremata.

Diante das contribuições dos representantes do setor, a Secretaria de Cultura fará os últimos ajustes do edital, incorporando muitas das sugestões e apontamentos apresentados.