Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
19/03/18 às 2h12 - Atualizado em 13/11/18 às 15h31

Crianças aprendem a economizar água com brincadeiras de circo

COMPARTILHAR

 

 

 

Crianças brincam com Circo Teatro Artetude no 8º Fórum Mundial da Água

 

 

 

O uso sustentável dos recursos hídricos é lição que precisa ser aprendida desde a infância. Neste domingo (18), brincadeiras de circo e teatro de bonecos foram as linguagens utilizadas para conscientizar os pequenos que visitaram a Vila Cidadã do 8º Fórum Mundial da Água.

 

“Aprendi que temos que cuidar muito bem da água porque qualquer descuido a gente pode ficar sem ela para sempre”, explicou Laura Miranda, de 9 anos, logo após assistir a apresentação “A incrível viagem de Pingo”. A performance da Cia Voar de Teatro de Bonecos narra as aventuras de uma gotinha em sua primeira viagem pela rede hidráulica de uma cidade até chegar nas casas das pessoas.

 

E não é apenas entre as crianças que programação infantil oferecida pela Secretaria de Cultura no 8º Fórum Mundial da Água está fazendo sucesso. Roseane Santos, que estava visitando a Vila Cidadã pelo segundo dia, contou que as filhas Débora e Ester, de 4 e 5 anos, dançaram e se divertiram muito. “Com certeza, dessa forma lúdica, elas absorvem a informação com muito mais facilidade e alegria”, elogiou logo após o espetáculo “Brincadeiras de Circo”, do grupo Circo Teatro Artetude. Na apresentação, uma turma de palhaços interage com o público a partir de cantigas de roda, acrobacias e malabarismos.

 

Ankomárcio Saúde, o palhaço Chaubraubrau do Circo Artetude, também acredita que quanto mais cedo a proposta de mudança de atitude for apresentada às crianças, elas naturalmente vão crescer com comportamentos mais sustentáveis. “Antes acreditávamos que só os pais nos educavam. Hoje temos a certeza que nossos filhos também nos educam”, enfatizou.

 

Para encerrar o segundo dia de atividades culturais na Vila Cidadã, o palco da Arena recebeu o rock alternativo e cheio de ginga do Ciclone na Muringa. No show, o artista apresentou o novo disco “Pesado, leve e sereno”, que reúne músicas autorais e inéditas carregadas de mensagens de amor, fé e esperança.

 

Valorização da cultura candanga – O cardápio de atrações artísticas oferecido pela Secretaria de Cultura no 8º Fórum Mundial da Água foi organizado em parceria com a Cia Voar Teatro de Bonecos, organização da sociedade civil selecionada por meio de chamamento público. “Buscamos desenvolver uma programação genuinamente candanga, com artistas da cidade e atividades diversificadas para públicos de várias idades”, conta Marco Antonio, representante da Cia Voar.

 

Com expectativa de receber 30 mil pessoas durante o 8º Fórum Mundial da Água, a Vila Cidadã é o espaço do encontro internacional aberto à população. Até 23 de março, ela ficará montada no estacionamento do Estádio Nacional de Brasília Mané Garrincha. Esta é a primeira edição do fórum com tanto espaço aberto para a população.

Leia também...