Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
9/02/20 às 11h55 - Atualizado em 9/02/20 às 11h55

Conselho de Economia Criativa realiza sua primeira reunião deliberativa

COMPARTILHAR

Membros do governo e sociedade civil estabeleceram plano de ação para o início dos trabalhos

 

O Conselho de Economia Criativa do Distrito Federal (Conec) realizou a primeira reunião colegiada na sexta-feira (07). O encontro realizado na Sala Pompeu de Souza, no Teatro Nacional Claudio Santoro elencou as diretrizes para a retomada dos trabalhos.

 

A reunião deliberativa contou com a presença da secretária de Turismo, Vanessa Mendonça, da subsecretária de Economia Criativa da Secretaria de Cultura e Economia Criativa (Secec), Érica Lewis, além de representantes da Secretaria de Esporte e da sociedade civil.

 

Cada membro apresentou sugestões para contribuir com a economia criativa do Distrito Federal a partir de sua própria perspectiva, valorizando uma das principais características da composição do Conec que é a transversalidade. Assim, ações em segmentos como esporte, turismo e cultura foram apontadas como estratégicas para o grupo.

 

A titular da Setur Vanessa Mendonça expôs seu posicionamento em relação às ações de economia criativa viabilizadas pelo turismo local. Para ela o turismo é um dos principais ativos do segmento, e tem a capacidade de projetar a cidade para fora. “Nós temos um produto que se chama Brasília e temos uma grande transversalidade no conselho, possibilitando novas modelagens de negócios”, disse.

 

No contexto turístico da capital, o Conec apontou como essencial a estruturação e fortalecimento da Brasília Film Commission. Para dar visibilidade aos cartões postais da cidade como produtos cinematográficos, o colegiado irá discutir soluções e propor o cadastro estruturado para as autorizações do BFC em 2020.

 

A primeira reunião do conselho também foi marcada pela aprovação da ampliação do escopo de atuação do Conec no Distrito Federal. Também ficou definido por unanimidade que os integrantes da sociedade civil elaborassem uma proposta de recomposição para o colegiado. Por fim, votaram pela criação de um grupo de trabalho para reformulação do regimento interno. Já para a eleição para a nova presidência, a agremiação concordou que ocorrerá apenas após a conclusão das propostas votadas na reunião.

 

De acordo com a subsecretária de Economia Criativa da Secec, Érica Lewis, a consolidação do Conselho de Economia terá um papel fundamental na formulação de políticas públicas voltadas ao desenvolvimento da economia criativa. “São 30 membros sendo 15 da sociedade civil e espera-se no âmbito deste grupo contribuir para o desenvolvimento socioeconômico e sustentável e integrado do DF, por meio da articulação entre poder público e comunidade” concluiu.