Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
21/09/16 às 14h48 - Atualizado em 13/11/18 às 14h50

Conexão Cultura DF amplia participação de artistas do DF no mundo

COMPARTILHAR

Secretaria de Cultura lança programa para apoiar circulação, profissionalização e intercâmbio cultural

A partir desta semana, artistas, produtores e empreendedores culturais terão mais oportunidades de circular com seus projetos e de se qualificarem profissionalmente. A Secretaria de Cultura lançou nesta quarta (21) o programa Conexão Cultura DF, voltado para a promoção e difusão da arte e cultura produzida no Distrito Federal e intercâmbio de seus agentes do Brasil e no exterior. O principal objetivo é fortalecer a presença da cultura do DF fora do território, projetando sua imagem e gerando mais negócios para o setor. O programa foi instituído hoje em publicado no Diário Oficial do DF.

Para o secretário de Cultura, Guilherme Reis, este programa reafirma a criatividade e inovação como as marcas fundadoras de Brasília. “Temos uma produção muito bacana e empreendedora. Mas temos um nó que é a distribuição, de permitir entrada dos artistas em mercados internacionais e maior circulação pelo Brasil também. Está na hora de olharmos para os mercados possíveis ao redor do mundo e dialogarmos de igual para igual com eles”, diz Reis.

A primeira ação do programa será disponibilizar adicional de R$ 1 milhão para participação em eventos, circulação e bolsas de capacitação, por meio do Fundo de Apoio à Cultura (FAC). O recurso suplementa o antigo programa de diárias e passagens do FAC, que foi totalmente reformulado e passa agora a integrar Conexão Cultura DF. Na série histórica, é o maior montante disponibilizado pelo programa, que já investiu R$ 1,2 milhão somente neste ano, contra R$ 674 mil em 2015 e R$ 570 mil em 2014.

O programa contempla também ações de apoio à participação de empreendedores em mercados estratégicos, presença de lideranças culturais nacionais e internacionais em eventos promovidos no DF e o estímulo à realização de feiras internacionais no território, com um calendário que prevê para 2017 levar comitivas locais para Festival de Berlim (Berlinale), South by Southwest, Womex e Micsul, por exemplo. Além da circulação nacional e internacional, a iniciativa também objetiva a capacitação dos mesmos em cursos de qualificação formal e em processos de residência artística.

“O Conexão Cultura DF reforça a política de circulação e distribuição dos produtos culturais e artísticos produzidos no Distrito Federal. Tradicionalmente o apoio está mais concentrado na criação e produção, gerando grande oferta de peças, publicações e shows de qualidade, mas que precisam de mais estímulo para circular e projetar a imagem de Brasília no Brasil e no exterior.”, destaca Mariana Soares, subsecretária de Políticas de Desenvolvimento e Promoção Cultural. Nesse sentido, uma das grandes novidades é a possibilidade de grupos apresentarem projetos de circulação nacional e internacional durante todo o ano, desde que envolva mais de três cidades.

Entre as perspectivas do programa Conexão Cultura DF, está ainda o estímulo à circulação regional, com o lançamento de editais de chamamento público para contratação de artistas, democratizando o acesso do setor artístico à participação em eventos locais, como foi feito para a concepção das programações da Sexta do Repente e do Sabadão do Forró, na Casa do Cantador; na Festa do Morango, no Rock Ecologia Trilha Parque e Circuito Quadrilhas Juninas, realizados nos últimos meses.