Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
3/03/16 às 13h58 - Atualizado em 13/11/18 às 14h49

Celebração com os Guarani e Kaiowá

COMPARTILHAR

Moitará promove vigília com ritos indígenas no MPI

O Moitará – Programa de Trocas Culturais, responsável pela ocupação do Memorial dos Povos Indígenas (MPI) no último trimestre de 2015, volta em 2016, para promover a abertura de encontros rituais com a Vigília Guarani e Kaiowá, a partir desta quinta (3).

A cerimônia será em solidariedade ao Povo Guarani e Kaiowá diante da escalada de violência registrada no Mato Grosso do Sul (MS), desde junho de 2015. Toda a sociedade, os defensores de direitos humanos e os apoiadores da causa indígena são convidados para acender o fogo sagrado nesta quinta-feira (3), às 19h, no MPI. A Vigília Guarani e Kaiowá permanece até o dia 7 (segunda) às 20h, ocasião em que a relatora especial da ONU, Tauli-Corpuz, estará presente no Memorial dos Povos Indígenas.

O encontro com a relatora será conduzido pelo líder indígena Álvaro Tukano, atual diretor do MPI. Na oportunidade se fará um breve relato das graves violações de direitos humanos incidentes sobre as pessoas e os Povos Indígenas em nosso país, nesse período recente. Esse encontro cerimonial, em Brasília, antecederá a agenda oficial da relatora da ONU nas retomadas de territórios tradicionais no MS, onde manterá audiências com membros do Conselho Aty Guasu e demais defensores de direitos humanos, testemunhas e vítimas desse continuado assalto aos Tekohas.

Nas semanas seguintes, o MPI manterá sua programação com os encontros interculturais que marcaram o MOITARÁ – PROGRAMA DE TROCAS CULTURAIS em 2015. Se realizarão rituais, palestras e conferências, contando com a apresentação do diverso acervo de obras de autoria de realizadores indígenas, nas linguagens de cinema, artes visuais e música, além de leituras de obras de escritores procedentes de diferentes Nações Originárias.