Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
20/03/14 às 14h09 - Atualizado em 13/11/18 às 14h45

Brasília traz festival com as novidades do mundo da dança

COMPARTILHAR


Segunda edição do Movimento D tem foco na produção do DF

As grandes novidades da dança em Brasília nos seus mais diversos segmentos serão apresentadas de 11 a 30 de abril, com a 2ª edição do Movimento D – Festival de Dança de Brasília. Realizado com patrocínio do Fundo de Apoio a Cultura (FAC), da Secretaria de Cultura do Distrito Federal, e apoio da CAIXA Cultural Brasília, do Sesc – DF e do Instituto Federal de Brasília (IFB), o evento propõe apresentar ao público o que há de mais interessante no mundo da dança a partir de interação inovadora com os espaços da cidade.

Nesta edição, todas as vertentes da dança estarão representadas no festival. Em 2009, a primeira edição teve foco na dança contemporânea. Agora, apenas produções do Distrito Federal participam do Movimento D, com objetivo de fazer um recorte variado da produção local, dar amplo acesso à população aos espetáculos e incentivo à formação de plateia para a dança.

Ao todo, 52 projetos foram inscritos para apreciação da curadoria, dos quais, 15 poderão ser conferidos gratuitamente no Gama, Ceilândia e Brasília. (vide programação). “O que queremos propor com essa reedição do Movimento D é um formato novo dentro da linha de festivais com um recorte da Dança”, comenta Sergio Bacelar, coordenador do projeto.

Do clássico ao contemporâneo, dos movimentos urbanos como o Hip Hop e o Street Dance, passando pelas investigações experimentais do movimento no palco, todas as estéticas relacionadas farão parte do Movimento D. Indo além da apreciação de arte, o festival esse ano traz como atrativos, oficinas ao ar livre ocupando espaços públicos, tais como Rodoviária do Gama, Sesc Ceilândia, Metrô de Taguatinga, Metrô do Plano Piloto e UnB.

Ali, serão realizadas oficinas de danças abertas ao público passante, de maneira espontânea, com professores de renome nacional. Pedro Salustiano – filho do mestre Salustiano – irá iniciar os interessados nos conceitos de danças tradicionais como cavalo-marinho, frevo, coco e maracatu. Wesley Messias, criador do projeto STAM, que propõe a realização de shows e cursos na área de danças urbanas, leva à população do Gama e de Ceilândia os movimentos do Street Dance.

Um amplo debate discutindo questões inerentes ao tema como a diversidade da dança produzida por aqui, o ensino da dança na contemporaneidade e a formação de plateia para a dança, além de outros temas, será proposto pela organização do evento em forma de mesas que serão realizadas no foyer da Caixa Cultural e no Instituto Federal de Brasília (IFB). O resultado dessas discussões comporá uma publicação a ser lançada como registro para nortear ações e políticas para o segmento.

Todas as informações sobre os grupos participantes e suas coreografias serão disponibilizadas no site do Movimento D como fonte de informações para curadores e produtores. “A nossa vontade é que o site funcione como uma plataforma de consulta para todas as pessoas interessadas em dança. A ideia é divulgar os trabalhos no Brasil e no exterior”, comenta Bacelar.

Confira aqui os espetáculos e as oficinas

Confira aqui a programação geral

 

Serviço

Movimento D – Festival de Dança de Brasília

De 11 a 30 de abril

Espetáculos, mesas de debate e oficinas gratuitas no Plano Piloto, Ceilândia, Gama e Taguatinga

Informações: http://movimentoddanca.wix.com/movimentod

Informações para imprensa:

Tato Comunicação: (61) 3263-55597/8916

Jaqueline Dias – 9988-9618

jaque.tato@gmail.com

Flávio – 9954-3116

tato.assessoria@gmail.com