Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
6/08/20 às 14h36 - Atualizado em 6/08/20 às 14h36

BNB recebe obra cazaque em seu acervo

COMPARTILHAR

 

O “Livro das Palavras” foi doado  pela embaixada do país asiático em Brasília

 

Texto: Sâmea Andrade. Edição: Sérgio Maggio (Ascom/Secec)

 

A obra “Livro das Palavras”, de Abai Qunanbayuly (1845-1904), é o mais novo título da Biblioteca Nacional de Brasília (BNB), equipamento da Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Distrito Federal (Secec). A diretora Elisa Raquel Sousa Oliveira recebeu, nesta semana, o embaixador da República do Cazaquistão, Sr. Kairat Sarzhanov, para a doação de 20 edições do livro, a única obra em prosa do poeta, pensador e fundador da literatura cazaque.

 

Embaixada do Cazaquistão/Divulgação

 

Abai foi protagonista no desenvolvimento de uma nova literatura escrita nacional do Cazaquistão, que teve forte tradição oral até meados do século XIX. Abai Kunanbaev – grafia alternativa a seu nome – introduziu novos temas e assuntos em sua poesia, como a natureza e o amor, que se mesclaram com reflexões filosóficas e ideias do iluminismo e da humanidade.

 

ARTISTA RENOVOU LITERATURA

 

O legado artístico de Abai é composto de uma série de versos, traduções, poemas, e a obra “O Livro das Palavras”, a primeira de literatura artística cazaque traduzida para o português. “No trabalho de Abai Qunanbayuly, destaco seu papel especial no desenvolvimento da cultura cazaque, e a importância de sua obra fundamental o “Livro das Palavras”, declarou o embaixador.

 

Divulgação/Embaixada do Cazaquistão

 

Traduzido no âmbito da celebração do 175° aniversário do também compositor e filósofo, “Livro das Palavras” teve sua resenha escrita pelo professor da Universidade de Brasília (UnB) Cristovam Buarque, que já ocupou os cargos de senador, ministro da Educação e governador do Distrito Federal. A tradução ficou a cargo do doutor em Ciências Filosóficas e professor da Universidade de São Paulo, Edelcio Américo.

 

BNB CIRCULARÁ OBRA

 

A diretora da BNB recebeu com imensa gratidão a doação da obra Abai. “Li alguns trechos do livro ano passado. Gostei muito”, contou. Elisa opinou que o livro complementará dignamente o acervo do centro de estudos, que conta com mais de 40 mil publicações. Alguns exemplares serão distribuídos para a rede de bibliotecas públicas do DF e, subsidiariamente, a versão eletrônica da obra estará disponível no sistema de biblioteca virtual. Além disso, mais 10 edições do livro serão entregues posteriormente à diretoria da BNB.

 

A iniciativa é mais uma ação no âmbito do acordo de cooperação assinado em 2018 entre a Biblioteca Nacional de Brasília e a Biblioteca Pública do Cazaquistão, para integração de atividades culturais e educacionais das duas instituições. Brasil e Cazaquistão mantém relações diplomáticas desde desde 1993. Vinte anos depois, foi inaugurada a embaixada do Cazaquistão em Brasília. Desde então, outros eventos da representação diplomática foram realizados na Biblioteca, e há uma exposição prevista para o mês de outubro. “Ressalto que essa é uma das missões da BNB, abrir espaço para  manifestações culturais de outros povos”, concluiu Elisa Raquel.

 

Assessoria de Comunicação da Secretaria de Economia Criativa do DF

e-mail: comunicacao@cultura.df.gov.br

Leia também...