Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
27/12/18 às 18h59 - Atualizado em 27/12/18 às 19h01

Avanços na valorização da Rádio Cultura FM

Criação de Conselho Curatorial e nomeação de servidores efetivos são exemplos de ações implementadas nos últimos anos

A Secretaria de Cultura deu passos concretos e realizou ações importantes para o fortalecimento da Rádio Cultura FM 100,9, um equipamento cultural da comunidade do Distrito Federal. Em 2016, a estação pública, há 30 anos no ar, passou a pontuar no Ibope, com 6,8 mil ouvintes por minuto. Em 2018, a secretaria editou a Política de Valorização da Rádio Cultura e criou seu Conselho Curatorial, instância de participação social que garante, a partir de agora, o compromisso da rádio com sua vocação pública e cultural e com a sua história e tradição. Entre 2017 e 2018, a rádio deu posse a duas novas servidoras, que somam-se ao quadro de pessoal historicamente defasado, preenchendo a totalidade das vagas previstas pelo certame de 2014.

 

 

Representação do Ministério Público do Distrito Federal e Territórios, de 19 de junho de 2018, inclusive, destaca os esforços envidados pela Secretaria de Cultura em recompor os quadros da pasta. E em atendimento ao pedido de reestruturação da Rádio Cultura, enviado pelo Tribunal de Contas do Distrito Federal em 3 de dezembro de 2018, a Secretaria de Cultura remanejou esta semana mais uma servidora para a rádio, totalizando nove servidores de carreira. Com esse reforço, a Rádio Cultura passou a ser um dos equipamentos culturais mais assistidos com a força de trabalho perene de funcionários públicos. E ainda assim não pode prescindir dos importantes profissionais do jornalismo brasiliense que ali colaboram, ocupando funções comissionadas.

 

 

 

Além disso, a Secretaria de Cultura acaba de fazer um processo de cadastramento e seleção de voluntários, como forma de apoiar a Rádio Cultura com programação local, cultural e de alta qualidade, espantando boato sensacionalista plantado por um único veículo de comunicação de que haveria risco de a rádio fechar.

 

 

 

Embora todo o quadro funcional da secretaria ainda não tenha alcançado o ideal, esta gestão conseguiu superar os limites impostos pela Lei da Responsabilidade Fiscal (LRF), que impedia nomeações de novos servidores para a área, e preencheu 87 postos de trabalho, considerando que foram nomeados mais de 120 servidores – as vagas porventura não ocupadas foram decorrentes de desistência e não apresentação do servidor dentro do prazo legal.

 

 

 

Acompanhe a programação da Rádio Cultura FM. Sintonize 100,9 FM.