Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
1/11/16 às 20h51 - Atualizado em 13/11/18 às 14h50

Agenda do Mês da Consciência Negra 2016

COMPARTILHAR

Documento reúne atividades em todo o Distrito Federal

No dia 20 de novembro, comemora-se o Dia Nacional de Zumbi da Consciência Negra. Zumbi dos Palmares foi um dos ícones da resistência negra contra a escravidão, o último líder do maior quilombo das Américas, localizado na Serra da Barriga, em União dos Palmares, em Alagoas: o Quilombo dos Palmares. Em uma comunidade auto-gerida, negros e negras que conseguiram fugir do jugo da escravidão e indígenas que também resistiam aos violentos processos colonizadores viviam de forma organizada, com respeito às suas práticas sociais, religiosas e culturais, resistindo à escravidão e às muitas investidas para destruir aquele espaço.

Em 20 de novembro de 1695, Zumbi foi assassinado, e a data foi escolhida pelo Movimento Negro Unificado (MNU) para celebrar o Dia Nacional da Consciência Negra, por simbolizar esta trajetória de resistência desse grupo social e por Zumbi ser considerado um dos exemplos de luta e dignidade para o povo negro.

Pela importância da data e do tema, as celebrações passaram a se estender ao longo de todo o mês, o que tornou novembro o “Mês da Consciência Negra”. Mais do que relembrar a morte de Zumbi, as iniciativas em torno da temática buscam, principalmente, promover a igualdade racial e refletir sobre as consequências do racismo ainda presente na sociedade brasileira.

Nesse sentido, lançamos, em 2015, a Agenda da Consciência Negra, reunindo as atividades realizadas nesse contexto em todo o DF. Com o sucesso da iniciativa, divulgamos agora a edição 2016, com as atividades em celebração ao Mês da Consciência Negra. Produzida em parceria pelas Secretarias de Cultura e do Trabalho, Desenvolvimento Social, Mulheres, Igualdade Racial e Direitos Humanos do Distrito Federal, a agenda reúne iniciativas de diversas naturezas.

Seminários, apresentações teatrais, musicais, debates, oficinas, lançamentos e vivências representam a importância da igualdade racial no desenvolvimento de um país mais justo e fraterno, promovendo o empoderamento da população negra brasileira e sua inserção na sociedade.

Baixe aqui a Agenda do Mês da Consciência Negra