Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
5/03/20 às 16h31 - Atualizado em 5/03/20 às 16h35

Agenda Cultural conta com programação em homenagem ao mês da mulher

COMPARTILHAR

 

O destaque da programação vai para o “Cine Debate” sobre a invisibilidade feminina

 

O mês de março é marcado pelas celebrações em homenagem à mulher. Comemorado neste domingo (08), o Dia Internacional de Mulher ganha destaque na agenda cultural da Secretaria de Cultura e Economia Criativa (Secec).

 

O Cine Brasília vai exibir dois documentários da cineasta brasiliense Tânia Fontenele: “Mulheres do Café” (2018) e “Poeira e Batom” (2010), ambos com indicação livre, seguido de debate. Os filmes tratam do tema da “invisibilidade feminina” a partir de acontecimentos distintos: a atividade econômica de agricultoras no norte de Minas e a construção da capital federal entre 1956 e 1960. O evento acontecerá no domingo e tem entrada franca.

 

Já sobre arte, o Museu Nacional da República conta com três atrações em cartaz. São as mostras: “Orixás – Geometria, símbolos e cores”, do artista brasiliense Josafá Neves e “Construção Obsessiva” do artista baiano Aurelino dos Santos e a mostra do artista americano Melvin Edwards.

 

Para quem ainda está no clima de carnaval, o Complexo Cultural de Planaltina uniu o útil ao agradável. O evento “Carnaval Delas” conta com atrações femininas, exaltando lições de emponderamento feminino.

 

Confira a programação completa dos equipamentos da Secec:

 

Biblioteca Nacional

 

Clube da Leitura 06/03 – 18h.

Persépolis foi a HQ escolhida para o encontro do Clube de Leitura do mês de março. Participe e conheca mais da primeira iraniana a escrever histórias em quadrinho. Local: Foyer do Auditório da BNB. Entrada Franca. Classificação livre.

 

Evento: Histórias na Biblioteca 07/03 10h

 

A Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Distrito Federal, em parceria com a Biblioteca Nacional e o Sindicato dos Escritores convidam para o evento “Histórias na Biblioteca”. O encontro contará com contação de histórias, autógrafos e conversas com as escritoras Alessandra Alexandria e Verônica Vicenza.

 

Centro Cultural Três Poderes

 

Exposição Memorial Tancredo Neves

Exposição com documentos, objetos, fotografias e vídeos que detalham a trajetória do presidente Tancredo Neves. Local: Panteão da Pátria. Entrada franca. Classificação Indicativa livre.

 

Exposição Lúcio Costa

 

Exposição contendo cópias do croqui e do relatório do Plano Piloto de Brasília elaborados pelo arquiteto e urbanista Lucio Costa, fotografias de Brasília em diversas fase inclusive durante a construção e uma maquete escala 1:1000 que destaca a área do Plano Piloto. Local: Espaço Lúcio Costa. Entrada franca. Classificação Indicativa livre. Horários: 09h às 18h.

 

Exposição

 

Exposição que contém 16 textos de diversos autores e narra o processo de interiorização da capital brasileira desde a colônia até a inauguração de Brasília. Local: Museu Histórico de Brasília. Entrada franca. Classificação Indicativa livre.

Horários: 09h às 18h.

 

Catetinho

 

Exposição Permanente – O Palácio de Tábuas

Reconstituição da vida cotidiana da casa durante o período da construção de Brasília, quando abrigou o Presidente Juscelino Kubitschek e seus assessores. Os móveis e objetos originais foram preservados. Horários: 9h às 17h. Entrada Franca. Classificação livre.

 

Cine Brasília

 

Um filme sobre o renascimento do Chile pós-Pinochet, na visão de um povoado isolado, é o destaque em cartaz no Cine Brasília a partir de quinta-feira, 5, no horário mais nobre. Também estreia documentário sobre a trajetória da fotografia no Brasil e o impacto da forma digital do registro imagético na leitura do diretor de fotografia Lauro Escorel.

Programação de 5 a 11 de março, lembrando que na segunda (9) e na terça (10) não há sessões de cinema em razão da apresentação da Orquestra Sinfônica do Teatro Nacional Claudio Santoro.  16h – “Jovens polacas”, 18h – “Fotografação” (exceto no domingo, 8/3, em razão do Cine-debate) e 20h – “Tarde para morrer jovem”
Entrada paga, R$ 12 (inteira). Bilheteria só aceita dinheiro, não cartões.

 

Cine-debate sobre o Dia Internacional da Mulher – 8/03 – 18h

 

O equipamento da Secretaria de Cultura e Economia Criativa (Secec) vai exibir dois documentários da cineasta brasiliense Tânia Fontenele: “Mulheres do Café” (2018) e “Poeira e Batom” (2010), ambos com indicação livre. Os filmes tratam do tema da “invisibilidade feminina” a partir de acontecimentos distintos: a atividade econômica de agricultoras no norte de Minas e a construção da capital federal entre 1956 e 1960.

 

Debatedora: cineasta Tânia Fontenele; mediação do gerente do Cine Brasília, Rodrigo Torres. Em razão do cine-debate, “Fotografação”, programado para o mesmo horário, não será exibido no domingo. Entrada franca.

 

Centro de Dança do Distrito Federal

 

Dança Contemporânea – Avançada
Sextas de 18h30 as 19h30
Valor: R$ 75,00/mês
Inscrições e mais informações: Prof.ª Laura Virgínia – 98348-4414

 

Dança Contemporânea – Intermediária
Segundas, quartas e sexta de 18h30 às 20h
Valor: R$ 260/mês.
Inscrições e mais informações: Prof.ª Luciana Lara – 99645-4443

 

Dança Afro Contemporânea – Obará (gratuito)
Dança: Segundas e quartas, de 20h a 22h, e aos sábados, de 10h a 14h
Percussão: Domingos de 10h as 13h

Inscrições e mais informações: projetobara@gmail.com

Dança Afro-Contemporânea – Itans (gratuito)
Terças e quintas, de 19h as 21h30, e aos sábados, de 14h as 16h30
Inscrições e mais informações: projetoitans@gmail.com

 

Dança Contemporânea Infantil
Sábados de 15h as 16h45
Valor: R$ 80/mês.
Inscrições e mais informações: Fernanda Muniz – 98210-8607

 

Complexo Cultural Samambaia

 

Exposição: “Arte de Renascer” 06/03 – 20h

 

A exposição “Arte de Renascer” trata de uma coletânea de fotografias, composições e vídeos do artista brasiliense Diogo Leon. Na exposição o público poderá ver trabalhos, personas e conflitos da arte independente no Brasil. A abertura da exposição “Arte de Renascer” acontece no dia 06 de fevereiro na Sala de Leitura do Complexo Cultural Samambaia, onde o público poderá prestigiar também um pocket show acústico do artista Diogo Leon. A exposição ficará aberta a visitação do dia 06/03 ao dia 24/03. Horário: Segunda a sexta, das 09h às 20h e sábados e domingos, em dias de evento. Classificação etária: Livre. Entrada Gratuita.

 

Evento: Ciranda das Flores Feira Feminina – 08/03 9h às 18h

 

A Ciranda das Flores é uma realização do SEMPRE-VIVA Coletivo Empreendedor Feminino, fruto do trabalho e da parceria de mulheres empreendedoras da Região Administrativa de Samambaia – DF. O evento contará com Rodas de Conversa e Oficinas que abordam o universo feminino, além de uma feira de produtos e artesanatos protagonizada somente por mulheres! Local: Galpão Garagem do Complexo Cultural Samambaia. Classificação etária: livre. Entrada gratuita.

 

Complexo Cultural de Planaltina

 

Sarau Diversidade 06/03

 

O 12º Complexo em Movimento apresenta o “Sarau Diversidade”com Guerra do Flow e Batalha de Rimas. Entrada gratuita. Classificação etária livre.

 

Carnaval Delas 08/03 – 14h

 

O 12º Complexo em Movimento apresenta o “Carnaval Delas”. Agora é que são elas, olha esse bonde! As maravilhosas que vão abrilhantar nosso palco se shows no #CarnaDelas 2020 são nada mais nada menos que Cida Avelar, Cris Pereira, Realleza e o grupo Los Pandavas. Entrada gratuita. Classificação etária livre.

 

Espaço Cultural Renato Russo

 

Exposição – Mulheres Guerreiras

Com obras da Artista Lola e Curadoria de Lívia Vanessa Mariano a exposição é uma homenagem expressada por pirogravuras de mulheres que marcaram a história com sua luta, resiliência, liderança e trajetória de vida. Mulheres inspiradoras que estimulam e promovem o “empoderamento feminino”. Corredor do Galpão das Artes. terça a sábado 10h às 20h e domingo das 10h às 19h. Entrada franca. Classificação livre.

 

Exposição – Anônimos

 

A obra do fotógrafo brasiliense Armando Salmito apresenta imagens da cidade de Nova Iorque, com pessoas anônimas e ao mesmo tempo cheias de atitude se relacionando com a magnitude da metrópole. São 16 imagens, com foco na ideia do anonimato. Todos estão na mesma condição, entre o conhecido e o desconhecido, entre o novo e o que já aconteceu, especialmente entre a lembrança e o completo esquecimento. Local: Galeria Parangolé terça a sábado 10h às 20h e domingo das 10h às 19h “.”Classificação livre e entrada franca.

 

Teatro – Enluarada: uma epopeia sertaneja -06 a 08/03

 

Esta “Epopeia Sertaneja” resgata a cultura do interior de Minas Gerais em história de amor e morte. Com dramaturgia e atuação de Caísa Tibúrcio, o palco se mostra uma típica cozinha mineira, cenário para contar a vida da jovem donzela Maroca e seu grande amor Heitor, vaqueiro e também violeiro. Sala Multiuso. sexta e sábado 20h, domingo 19h. Classificação Indicativa – 14 anos. Ingressos: R$ 30,00.

 

Show do Grupo Merceditas 07/03 20h

 

Com voz e direção de Eleni Fagundes, o grupo Merceditas apresenta canções de grandes mulheres latino-americanas como Violeta Parra e Mercedes Sosa; ainda compõe o grupo: Ednea Fagundes – Voz e percussão; Eliane Timm – Voz e percussão; e Eulália Augusta – Voz e violão.” Teatro Galpão 1h20m.Classificação Indicativa – Livre. R$ 60,00.

 

Varieté Mulher do Mundo – Circo/Teatro – 08/03 19h

 

Fruto do trabalho artístico do Coletivo Mulher do Mundo expressando sua vontade de criar espaços para as mulheres artistas do DF. O grupo formado por mulheres circenses pesquisa e cria com base nas temáticas que envolvem o Ser mulher em nosso mundo. Contam cada uma a seu modo, seus enfrentamentos, dúvidas, anseios, receios e histórias. Teatro Galpão Classificação Indicativa – 14 anos. Ingressos: R$ 20.

 

Memorial dos Povos Indígenas

 

Permanecem em cartaz as exposições “Menire Bê Kayapó Djàpêj” (A mulher Kayapó e seu trabalho), e o Bosque das Línguas Indígenas. Horário de visitação: Terça a sexta-feira, das 9h às 17h; Sábados, domingos e feriados, das 10h às 17h. Classificação: Livre. Gratuito.

 

Museu Nacional

 

Orixás – Geometria, símbolos e cores – Josafá Neves

 

Com o objetivo de exaltar os símbolos sagrados das tradições religiosas das matrizes africanas, o Museu Nacional da República recebe a exposição “Orixás: geometria, símbolos e cores”, do artista brasiliense Josafá Neves. A mostra que estreia na próxima terça-feira (28) e fica em cartaz até 29 de março reúne a simbologia e as cores que caracterizam a força mística de 16 orixás cultuados no Brasil.

A exposição, que provoca o olhar do público em relação à história da cultura afro-brasileira, surgiu a partir de uma ampla pesquisa do artista plástico brasiliense sobre a mitologia africana. Para a materialização das obras, Neres se inspirou nas influências artísticas dos traços geométricos e da simbologia de cores característicos das obras de Rubem Valentim.
Composta de esculturas, pinturas a óleo sobre tela e instalações, o trabalho do artista segue a linha da arte contemporânea, traduzindo a mitologia africana em uma narrativa poética, respeitando a representação emblemática das divindades que representam a cultura afro-brasileira no país. Em cartaz: 29 de janeiro a 29 de março de 2020. Entrada Franca.

 

Construção Obsessiva – Aurelino dos Santos

 

O Museu Nacional da República abre em 7 de fevereiro a exposição “Construção Obsessiva”, com parte da impressionante obra do baiano autodidata diagnosticado com transtorno mental Aurelino dos Santos. Suas criações são comparadas a modernistas brasileiros do porte de Tarsila do Amaral e Alfredo Volpi.

A curadora da mostra, Thais Darzé, afirma que Aurelino tem um trabalho coeso, construído ao longo das cinco últimas décadas. “Geometrizada e refinada, rica em detalhes e com extrema organização em suas composições e proporções, sua obra reverencia a cidade, ruas e construções. Ao contemplá-la, temos a sensação de serem vistas aéreas urbanas, como se o artista andarilho mapeasse as rotas que percorre diariamente”, descreve a galerista de Salvador. Em cartaz: 07 de fevereiro até 29 de março de 2020. Entrada Franca.

 

Melvin Edwards

 

O Museu Nacional da República recebe no próximo dia 8 de fevereiro, com a mostra do artista americano Melvin Edwards. Em cartaz até 29 de março, as obras do artista retratam questões relacionadas à opressão e violência contra a população afrodescendente no mundo.

Compostas de correntes, ferramentas de ferro, arames farpados e peças de aço, as esculturas comunicam ao público problemas como segregação, preconceito, violência racial e escravidão. Em sua terceira temporada nacional, a exposição desembarca no Museu apresentando uma ampla gama de raciocínios desenvolvidos pelo artista ao longo de quase seis décadas de pesquisa sobre temas relacionados à opressão do povo negro. Em cartaz: 08 de fevereiro até 29 de março de 2020. Entrada Franca.

 

Museu Vivo da Memória Candanga

 

Poeira Lona e Concreto

 

Exposição permanente “Poeira, Lona e Concreto”, e a Casa Verde recebe temporariamente a mostra Seu Pedro. Horário de Funcionamento: Segunda a sábado de 9h as 17h.

 

Exposição ‘’Memórias’’

 

São 14 artistas com obras de arte feitas de diferentes estilos e técnicas. São eles: Daniel Resende, Donizetti Garcia, Eunice Dias, Graça Martins, Joaquim Rodrigues, Mariah Campolina, Maria Angela Cappucci, Marlus Padovan, Paulo Maurício, Stella Lopes, Ronner Oliveira, Souza, Thea Sisson, Veruska Lacroix e Vilma Machado. Nesse universo artístico o público presente poderá apreciar nos detalhes de mais de 90 obras, o conceito de ‘’Memórias’’ de cada artista.

 

Oficinas:
O Museu Vivo da Memória Candanga continua com a programação fixa com cursos de costura, gravura, cerâmica, papel e da técnica pinhole.
Confira os dias e horários das oficinas:
Oficina da Costura – Katy Ateliê – funcionamento de segunda a sexta-feira com turmas de 9h às 12h e 14h às 17h, sábado de 9h às 12h – Formando turmas em todos os horários.
Oficina da Gravura – quarta e sexta-feira – 9h às 12h e 14h às 17h.
Oficina de Cerâmica – quintas-feiras – 9h às 12h e 14h às 17h.
OfIcina do Papel (Fundação Pedro Jorge) – Quarta-feira de 14h às 17h.
Oficina de Pinhole – segunda, terça e quarta das 14h às 17h.
Horário: Segunda-feira das 14h às 18h30 e de terça-feira a domingo das 9h às 18h30