Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
4/12/19 às 17h57 - Atualizado em 4/12/19 às 17h59

Adão Cândido é homenageado na entrega do 1º Prêmio de Direitos Humanos do Distrito Federal

COMPARTILHAR

Secretário foi uma das autoridades a receber a honraria pelo governador Ibaneis Rocha

 

Nesta quarta-feira (04), o Secretário de Cultura e Economia Criativa Adão Cândido participou da solenidade do 1º Prêmio de Direitos Humanos do Distrito Federal realizada no Palácio do Buriti. Durante a cerimônia, o governador Ibaneis Rocha entregou o prêmio a diversas autoridades que atuam em prol dos direitos humanos no DF.

 

Criada este ano, a premiação homenageia autoridades, agentes públicos e membros da sociedade civil que promoveram ações de valorização dos direitos humanos. Entre os nomes contemplados, estavam os ministros do Supremo Tribunal Federal Dias Toffoli e Gilmar Mendes, além de senadores, deputados federais, distritais e secretários de estado.

 

Em seu pronunciamento, o governador destacou a importância em trabalhar para a valorização dos direitos humanos e citou programas do governo que obtiveram êxito este ano. “Ainda enfrentamos muita miséria no Distrito Federal. A 40 km, temos uma das maiores comunidades carentes da América Latina, em Sol Nascente. Precisamos de ações para acolher e contribuir com a diminuição deste quadro. Parabenizo a todos pelo empenho em promover um trabalho contínuo na defesa dos Direitos Humanos”, ressaltou.

 

Ao receber o prêmio, o secretário Adão Cândido declarou a importância em promover e integrar trabalhos que contemplem todas as regiões do Distrito Federal, e afirmou que a valorização dos direitos humanos também passa pela arte e cultura. “Receber esta homenagem é um sinal que estamos trabalhando efetivamente para a promoção de políticas públicas dedicadas à população. Na Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Distrito Federal temos a difusão cultural como uma diretriz, e temos direcionado nossos programas e fomento para atender regiões administrativas com menor IDH, contemplando áreas de vulnerabilidade, promovendo a democratização do acesso à cultura”, destacou Cândido.

 

O prêmio, de iniciativa da Secretaria de Justiça e Cidadania, celebra ações importantes no ano de 2019. Durante sua fala, o secretário Gustavo Rocha destacou alguns programas que obtiveram bons resultados este ano, como ações de ressocialização de internos em centros penitenciários, atendimento em comunidades terapêuticas no combate às drogas, e atendimentos eletivos no Na Hora e Procon. “Nosso objetivo é estimular ainda mais o desenvolvimento de ações e projetos locais voltados aos grupos mais vulneráveis da sociedade”, completou.

Leia também...