Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
25/10/20 às 17h19 - Atualizado em 10/11/20 às 23h18

Abertas as inscrições de filmes para o 53º Festival de Brasília do Cinema Brasileiro

COMPARTILHAR

Texto: Sâmea Andrade/Edição: Sérgio Maggio (Ascom Secec)

26/10/2020

00:13:13

 

O 53º Festival de Brasília do Cinema Brasileiro (FBCB), que ocorrerá de 15 a 20 dezembro, com exibição dos filmes pelo Canal Brasil (tevê e streaming Brasil Play), abre as inscrições para a Mostra Competitiva Oficial e Mostra Brasília, que seguem até as 18h do dia 10 de novembro. Ao todo, serão selecionadas 30 obras num investimento de R$ 400 mil em prêmios. “Realizar esta edição em um ano de pandemia da Covid-19 é uma vitória para a cultura brasileira”, comemora o secretário de Cultura e Economia Criativa do DF, Bartolomeu Rodrigues.

 

Leia mais:

ENTREVISTA/BARTOLOMEU RODRIGUES: “Teremos o melhor festival de cinema já realizado em tempos de pandemia”

Curador do 53º FBCB, Silvio Tendler ergueu, nas telas, um Brasil “utopias e barbáries”

Cineastas brasileiros comemoram a continuidade do Festival de Brasília

 

Com o intuito de coordenar a escolha da comissão de seleção, do júri e das demais atividades pertinentes ao festival, o secretário, Bartolomeu Rodrigues, convidou o premiado cineasta Sílvio Tendler, que esteve no Festival de Brasília do Cinema Brasileiro tanto como artista premiado como gestor, quando, em 1996, foi secretário de

Cultura e Esportes.

 

Inscreva-se na 53º Festival de Brasília do Cinema Brasileiro (FBCB)

Mostra Competitiva

Mostra Brasília

 

O chamamento para as inscrições do FBCB foi publicado no Diário Oficial do Distrito Federal (DODF) desta segunda-feira (26.10).

 

Confira na íntegra os Editais:

Edital de Premiação FBCB 2020

Edital FBCB retificação

 

Clique para acessar os anexos:

Anexo I FBFC – CATEGORIAS DE PREMIAÇÃO

Anexo IV FBCB – CRITÉRIOS DE SELEÇÃO

Termo de Autorização de Exibição de Obra Audiovisual

 

A SELEÇÃO

Serão selecionados seis filmes de longa-metragem e 12 curtas para a Mostra Competitiva Oficial. O filme deve ser brasileiro, preferencialmente inédito no Brasil e inédito no DF. Já para se inscrever na Mostra Brasília, que selecionará quatro longas e oito curtas, a produção deve ser brasiliense, realizada por produtores do DF e preferencialmente inédita na cidade. Em ambos os casos, os filmes devem ter sido concluídos a partir de 2019, e não podem ter sido selecionados em edições anteriores do FBCB.

 

A escolha dos filmes ficará a cargo das três comissões de seleção a serem instituídas pela Secretaria de Cultura e Economia Criativa. A Mostra Competitiva terá cinco membros para avaliar longas e cinco membros distintos para julgar os curtas. Os filmes da Mostra Brasília, por sua vez, serão avaliados por comissão composta por três membros. O resultado provisório será publicado no site da Secec e no DODF, contra o qual caberá recurso no prazo de cinco dias após sua publicação.

 

PREMIAÇÃO

O edital vai aportar recurso total no valor de R$ 400 mil, como prêmio de participação aos filmes selecionados. O valor pago a cada obra selecionada, por categoria, será de:

 

Mostra Competitiva Oficial

R$ 30.000,00 (trinta mil reais) – para filmes de longa-metragem

R$ 10.000,00 (dez mil reais) – para filmes de curta-metragem

 

Mostra Brasília

R$ 15.000,00 (quinze mil reais) – para filmes de longa-metragem

R$ 5.000,00 (cinco mil reais) – para filmes de curta-metragem

Informações e esclarecimentos podem ser solicitados pelo e-mail audiovisual@cultura.df.gov.br ou pelo telefone da Coordenação de Audiovisual da SECEC, (61) 99213 2016, em horário comercial.

 

CELEIRO DE HISTÓRIA DO CINEMA BRASILEIRO

 

Divulgação

Fernanda Montenegro foi a primeira atriz a ganhar o Candango pela atuação magistral em “A Falecida”, de Leon Hirszman, em 1965

 

O 53º Festival de Brasília do Cinema Brasileiro (FBCB) é o mais antigo encontro dedicado ao cinema nacional do país, prestigiado por realizadores e críticos por oferecer espaço à apreciação, à reflexão e à participação do público e de profissionais do cinema. Tornou-se, ao longo dos anos, um símbolo de grande prestígio, não apenas por seu pioneirismo, mas também pela ousadia que pautou sua trajetória e seus premiados, antecipando ou reafirmando a consagração de filmes e autores.

 

Nasceu, em 1965, como Semana do Cinema Brasileiro, por iniciativa do historiador e crítico Paulo Emílio Sales Gomes, que estava à frente do primeiro curso superior de cinema, criado na Universidade de Brasília (UnB). Em 1967, tornou-se Festival de Brasília do Cinema Brasileiro. Apenas, nos anos de 1972 a 1974, o festival não foi realizado, no auge repressivo do regime militar, que impôs censura ao evento. Em 2007, o Festival recebeu o registro de Patrimônio lmaterial pelo Governo do Distrito Federal.

 

Assessoria de Comunicação da Secretaria de Cultura e Economia Criativa (Ascom/Secec)

E-mail: comunicacao@cultura.df.gov.br